1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Alemanha tem primeiro clube noturno S/A

O recém-inaugurado Clube Goya em Berlim é um exemplo de que a união faz a força.

default

O Clube Goya já conta com mais de dois mil acionistas

A vida noturna de Berlim é única. De tão conhecida, é considerada mais um ponto turístico da capital alemã, juntamente com o Portão de Brandemburgo e a Alexanderplatz. Agora, mais uma amostra de que a metrópole está à frente de outras capitais européias.

Vanguarda

Club Goya Berlin

Proprietário acredita que a cidade tem público para o Goya

De paraíso da subcultura nos anos 80 e berço do tecno dez anos mais tarde, Berlim mostrou sinais de fraqueza depois da crise econômica dos últimos tempos. Diferente de Londres e Nova York, onde clubes noturnos são badalados por ricos e famosos que gastam rios de dinheiro em uma única noite, a capital alemã não tinha muitas opções para esta camada da sociedade.

Para mudar este cenário e tornar a noite dos milionários mais exclusiva, o novíssimo Clube Goya conta com um elemento único e que pode barrar a entrada de muitas pessoas. E não é a conta bancária. São as ações.

As portas do antigo Metropol (templo da dança no passado) estão abertas para quem comprar um pacote de títulos no valor de 4000 euros. Mas os outros não ficam do lado de fora. Pagando dez euros, podem entrar no clube. Com acesso restrito. Até o momento, já são 2500 "acionistas". Entre os privilégios está a escolha, por parte do titular, de dois acompanhantes.

Extravagância

O ambicioso projeto de quatro anos teve um custo estimado de 11 milhões de euros – sem os 7,5 milhões provenientes de investidores, o projeto nunca teria começado. O local, uma construção de 1906, foi inicialmente um teatro até ganhar notoriedade nos anos 80 como a principal casa noturna da cidade.

Projetado pelo arquiteto Hans Kollhoff (que acredita que o barato sai realmente caro), o Clube Goya conta com sofás de couro, decoração interior suntuosa e lustres barrocos. O que não foi perdida foi a atmosfera de teatro, com dois mezaninos com vista para a pista de dança – um salão de baile com 15 metros de altura, reservado para VIPs, claro.

Com a maioria dos acionistas na casa dos 40 anos de idade, o proprietário Peter Glückstein brinca dizendo que "o Goya é muito velho para tocar tecno e muito jovem para reuniões-dançantes".

Club Goya Berlin, Großbild

Pacote de ações no valor de quatro mil euros garante entrada livre no clube

Tempo de vida

A pergunta que Glückstein mais ouve recentemente é se este conceito terá sucesso. A dúvida se refere ao bolso do morador de Berlim, em relação a outras cidades alemãs (bem mais abastadas).

Só como comparação, a média anual de renda em Munique chega aos 29 mil euros. Em Hamburgo, são 24 mil. Bem atrás está Berlim, com 16 mil euros/ano.

Leia mais