1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Alemanha fecha embaixada em Ancara

Além da representação diplomática na capital turca, também foram fechados consulado e escola alemã em Istambul. Berlim afirma que medida precaução foi motivada por advertência não confirmada.

default

Prédio da embaixada alemã em Ancara

A Alemanha fechou nesta quinta-feira (17/03) sua embaixada em Ancara, além de seu consulado geral e da escola alemã em Istambul, por temor de atentados terroristas.

O Ministério do Exterior do país aconselhou, através de seu site, que seus cidadãos tenham uma maior precaução em Istambul, Ancara e outras grandes cidades da Turquia, evitando multidões, mesmo em lugares públicos e atrações turísticas. Também deveria ser evitada a permanência nas imediações de prédios governamentais e instalações militares.

No último domingo, um ataque suicida matou 37 pessoas e feriu mais de 120 na capital turca. Nesta quinta-feira, o grupo radical curdo Falcões da Liberdade do Curdistão (TAK), ligado ao proibido Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), reivindicou o atentado, através de sua página na internet. O ataque teria sido uma resposta às operações das forças de segurança turcas no sudeste da Turquia, de população predominantemente curda.

O motivo para o fechamento dos prédios seria uma advertência que, entretanto, não podia ser confirmada, informou o Ministério do Exterior alemão, assegurando ser esta uma medida de precaução e que a situação não mudou em relação aos últimos dias.

Existe preocupação de que grupos radicais curdos realizem atos violentos por ocasião das festividades do Ano Novo curdo, na próxima segunda-feira. A embaixada alemã já havia alertado seus cidadãos na terça-feira sobre o risco de novos ataques na capital turca.

Por causa do alerta de terrorismo, também foram fechados o consulado geral da Alemanha e a escola alemã em Istambul. As autoridades alemãs aconselham seus cidadãos a evitar a área dos edifícios, nas proximidades da Praça Taksim, no centro da cidade.

Em janeiro, um atentado suicida em Istambul matou dez turistas alemães. O atentado foi atribuído à milícia terrorista "Estado Islâmico" (EI).

MD/dpa/lusa/afp

Leia mais