1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Alemanha deve arrecadar menos impostos em 2016

Segundo previsão do Ministério das Finanças, cofres públicos receberão no ano que vem 5,2 bilhões de euros a menos que o previsto anteriormente. Crise de refugiados e escândalo da Volkswagen dificultam estimativas.

Os cofres públicos alemães devem contar com menos dinheiro que o esperado no ano que vem. De acordo com previsão divulgada pelo Ministério das Finanças da Alemanha nesta quinta-feira (05/11), a arrecadação de 2016 deve ficar 5,2 bilhões de euros abaixo da última estimativa, de maio deste ano.

A baixa arrecadação do ano que vem se deverá sobretudo a cortes de impostos e benefícios para as famílias, mas também a benefícios fiscais para empresas, segundo o ministério. Somente para o governo federal, faltarão 4,9 bilhões de euros.

Neste ano, porém, a arrecadação deve superar em 5,2 bilhões de euros a previsão de maio. Para os anos seguintes a 2016, as estimativas também são positivas. Entre 2017 e 2018, devem ser arrecadados 4,8 bilhões de euros em impostos a mais que o previsto anteriormente, graças a uma conjuntura estável. No total a arrecadação deve aumentar entre 2015 e 2020, passando de 671,6 bilhões de euros para 795,6 bilhões de euros.

A previsão atual foi dificultada pelos efeitos da

crise de refugiados

, difíceis de prever, e pelo escândalo de manipulação de emissões da Volkswagen. Para completar a crise, a montadora anunciou nesta quarta-feira o recall de quase 92 mil veículos nos EUA devido a um problema no sistema de freio.

O ministro das Finanças, Wolfgang Schäuble, ressaltou que os números previstos já haviam sido levados em conta no orçamento do ano que vem. Apesar do impacto da crise de refugiados, o ministro afirma que as finanças estatais estão em bom estado.

LPF/dpa/afp

Leia mais