1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Adolescente detido por engenhoca recebe convite de Obama

Depois de ter relógio confundido com uma bomba e ser interrogado pela polícia, Ahmed Mohamed recebe amplo apoio na internet. Além do presidente dos EUA, Mark Zuckerberg e Google incentivam criatividade do jovem.

Após ser algemado pela polícia em sala de aula por ter construído um relógio que foi confundido com uma bomba, o adolescente do Texas Ahmed Mohamed recebeu nesta quarta-feira (16/09) convites da Casa Branca, do Google e do Facebook.

Em sua conta pessoal do Twitter, o presidente Barack Obama, parabenizou Mohamed pelas suas habilidades com eletrônica – numa clara reprovação às atitudes da escola e dos policiais de Irving.

"Belo relógio, Ahmed", escreveu Obama. "Quer trazê-lo para a Casa Branca? Devemos incentivar mais crianças como você a gostar de ciência. Isso é o que faz dos EUA um ótimo lugar", escreveu o presidente.

O estudante, que frequenta o ensino médio na cidade de Irving, foi retirado da sala de aula algemado e interrogado por policiais, que colheram suas impressões digitais e o mantiveram na delegacia por várias horas. A polícia disse acreditar que a engenhoca poderia ser uma bomba.

Em entrevista à emissora Dallas Morning News, Mohamed afirmou que queria apenas impressionar professores com a invenção.

A Casa Branca convidou Mohamed para participar da noite de astronomia, realizada em outubro, que contará com a resença de astronautas da NASA e outros jovens cientistas, explicou o porta-voz Josh Earnest.

Mark Zuckerberg, fundador do Facebook, também convidou o adolescente para uma visita à sede da empresa, na Califórnia. "Ter as habilidades e ambição para construir algo legal como isso deveria gerar aplausos, não prisões", escreveu Zuckerberg em sua página na rede social.

A conta da Google Science Fair no Twitter também mostrou apoio a Mohamed. "Ei, Ahmed, estamos guardando um lugar para você para a Feira de Ciências do Google que acontece neste fim de semana... Quer vir? Traga seu relógio!"

Já o astronauta canadense Chris Hadfield convidou o jovem cientista para seu programa televisivo sobre ciência. Em sequência, o hotel Four Seasons ofereceu uma quarto gratuito para o texano na filial de Toronto.

Apoio no Twitter

A hashtag #IStandWithAhmed, em apoio ao jovem texano, se tornou o líder dos trendtopics entre os usuários americanos do Twitter nesta quarta-feira, com mais de um milhão de menções.

Uma foto de Mohamed algemado e vestindo uma camisa da NASA foi compartilhada milhares de vezes após o caso ter repercutido na internet. A família de Mohamed, de origem sudanesa, também criou a conta @IStandWithAhmed no Twitter para agradecer ao apoio.

"Obrigado a todos que apoiaram. Agora podemos nos juntar para acabar com essa desigualdade racial e impedir que isso aconteça novamente", diz um tweet que traz a foto de um Mohamed sorridente, com a camisa da NASA e fazendo o gesto da vitória com as mãos.

O Conselho de Relações Islâmico-Americanas classificou o caso como discriminatório. "É claro que se isso tivesse acontecido com um estudante que não se chamasse Ahmed Mohamed e não tivesse pele escura, ele não teria sido forçado a andar algemado em frente aos seus colegas", afirmou o porta-voz do conselho, Ibrahim Hooper, à agência AFP.

O porta-voz da polícia de Irving, James McLellan, disse que a religião de Mohamed não influenciou o ocorrido. "Ele não explicou exatamente o que era aquilo e os policiais se sentiram na obrigação de prendê-lo", declarou McLellan. A polícia afirma que o caso está encerrado.

FCA/afp/rtr

Leia mais