1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Internacional

Remodelação na África do Sul mergulha ANC na crise

Remodelação governamental na África do Sul mergulha Congresso Nacional Africano (ANC), partido no poder, numa grave crise. Entre ministros demitidos figura o responsável pelas Finanças, Pravin Gordhan, crítico de Zuma.

Depois de vários dias de rumores e tensões, o chefe de Estado sul-africano, Jacob Zuma, anunciou na noite de quinta para sexta-feira (30./31.03) uma remodelação governamental de grande amplitude, marcada pela nomeação de dez ministros e de igual número de vice-ministros, muitos deles considerados seus fiéis.

Südafrika Finanzminister Pravin Gordhan (picture-alliance/AP Photo/S. van Zuydam)

Pravin Gordhan

Entre os ministros demitidos figura o respeitado responsável pelas Finanças, Pravin Gordhan. Gordhan, paladino da combate à corrupção e defensor de um corte nas desepesas públicas, há meses que se opunha à política económica e financeira de Zuma. Dentro do ANC estalou a guerra aberta, que segundo os analistas, está hoje mais dividido do que nunca.

Gordhan, campeão da luta contra a corrupção

Parvin Gordhan foi, sem surpresa, a principal vítima desta remodelação. Já por uma vez Zuma tentara demitir o ministro, mas a pressão interna e dos parceiros externos obrigou-o a recuar. Gordhan nunca se esquivou a apontar o dedo ao Presidente envolvido numa longa lista de escândalos político-financeiros.

Südafrika Präsident Jacob Zuma (Getty Images/AFP/J. Njikizana)

Jacob Zuma, Presidente da África do Sul

Apenas algumas horas após o anúncio de uma grande remodelação governamental, Pravin Gordhan e o vice-presidente sul-africano Cyril Ramaphosa, duas altas figuras do partido do ícone, Nelson Mandela, criticaram violenta e publicamente a decisão do Presidente. Ramaphosa, candidato à sucessão de Zuma na liderança do ANC, considerou a medida "inaceitável”.

Os novos ministros deverão tomar posse ainda esta sexta-feira, embora a Aliança Democrática, na oposição, já tenha dito que vai apresentar um pedido urgente ao Supremo Tribunal do Cabo Ocidental para suspender a cerimónia.

Os mercados financeiros reagiram imediatamente à saída de Gordhan e o rand sul-africano perdeu até 2,6% em relação ao dólar hoje (31.03) de manhã.

(em atualização)

Leia mais