1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

Nampula: MDM não reconhece saída de Amurane

Movimento Democrático de Moçambique diz que ainda não foi comunicado oficialmente sobre a saída do edil de Nampula do partido e, portanto, não considera esta posição.

default

Mahamudo Amurane de olho em 2018: "Vou-me candidatar para o segundo mandato, mas sem o MDM"

Na cidade de Nampula, no norte moçambicano, o "caso Amurane" continua a ser motivo de discórdia e contradições entre os membros do Movimento Democrático de Moçambique (MDM). Apesar de o edil Mahamudo Amurane já ter afirmado publicamente que não é mais membro do partido, o porta-voz Sande Carmona afirma que o MDM até o momento não foi notificado oficialmente sobre esta decisão.

Até que haja uma comunicação oficial, por parte do edil, Carmona garante que Amurane ainda faz parte do MDM, contradizendo o que outros integrantes já haviam dito. "O MDM ainda não recebeu, formalmente, uma comunicação do Amurane a dizer ao contrário daquilo que toda gente sabe [abandonar o partido]. Quando formalmente disser que já não é do MDM, ele pode perder a popularidade. A popularidade que ele tem pertence ao MDM", diz.

MDM-Partei sagt, dass der Bürgermeister nicht offiziell angekündigt hat, dass er raus ist

Sande Carmona, porta-voz do MDM

Recentemente, o delegado do MDM naquela província, Luciano Tarieque, disse que o presidente do Conselho Municipal devia abandonar a liderança do município. Também o secretário-geral do partido, Luís Boavida, anunciou que já pensa num novo candidato para as eleições municipais do próximo ano.

Entretanto, Sande Carmona garante que o partido liderado por Daviz Simango já está a trabalhar com vista às eleições de 2018, para se manter na governação do município de Nampula. E, apesar das diferenças internas, um apoio à reeleição de Amurane não parece estar descartada, conforme a declaração do porta-voz.

"Os órgãos do partido nessa devida altura saberão posicionar-se e encontrarão uma resposta sobre uma saída dessa possibilidade que está a aventar. Lembrando que em nenhum momento o MDM apareceu publicamente a reagir em torno do ‘teatro' do colega Amurane", afirma.

Ouvir o áudio 02:41

Nampula: MDM não reconhece saída de Amurane

Mahamudo reafirma estar fora

Mas Mahamudo Amurane volta a afirmar que já não pertence ao MDM. "Se o Carmona [porta-voz do MDM] ou mesmo Daviz [Simango líder do partido] acham que eu sou membro do partido, isso é com eles, não tenho nada a ver. Já esclareci o que se passa com o MDM. Foram ao público querendo manchar a minha imagem”, assegura, afirmando: "Estou completamente distanciado do MDM".

O presidente do Conselho Municipal da cidade de Nampula volta a dizer que vai concorrer à sua própria sucessão nas eleições de outubro de 2018, sem alinhar com o MDM.

"Vou-me recandidatar para o segundo mandato. Eu tenho compromisso com este povo que votou para este programa que estou a cumprir. Tenho estado com grupos de jovens para ouvir como é que posso me recandidatar e oportunamente vai se perceber que grupo vai suportar essa candidatura".

Mahamudo Amurane afirma que não está a criar o seu próprio partido, como se tem afirmado, e também não vai concorrer pela Frente de Libertação de Moçambique (FRELIMO) nem pela Resistência Nacional Moçambicana (RENAMO).

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados