Estímulo ao empreendedorismo jovem em Moçambique | Moçambique | DW | 06.03.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

Estímulo ao empreendedorismo jovem em Moçambique

Uma ONG holandesa, com o apoio da União Europeia, está a apostar no empreendedorismo jovem no centro de Moçambique para lutar contra o desemprego e a pobreza.

default

A aposta da SNV e da União Europeia: Centros informáticos contra o desemprego jovem

A SNV, uma organização não-governamental holandesa para o desenvolvimento, com o apoio da União Europeia, está a apostar no empreendedorismo jovem no centro de Moçambique. 

A organização vai equipar dez centros com materiais informáticos, onde os jovens poderão desenvolver as suas iniciativas e prestar serviços à população. Os lucros arrecadados serão aplicados na manutenção dos centros, cuja gestão é da responsabilidade dos próprios beneficiários. O objetivo é garantir a ocupação dos jovens desempregados da região e lutar contra a pobreza.

Mosambik | Simon Gumbo

Simon Gumbo: "A vida dos jovens vai mudar"

De acordo com Simon Gumbo, gestor do projeto Oportunidades de Emprego para Jovens e representante da SNV em Manica, a iniciativa deverá beneficiar numa primeira fase 4.500 jovens desempregados e associados, que concluíram os níveis básico e médio de ensino secundário.

Oportunidades de emprego

A ONG quer potenciar iniciativas empreendedoras e garantir a ocupação dos jovens, com actividades económicas e socialmente úteis, como por exemplo a impressão de documentos, digitação, uso de internet, scanner e envio de documentos. 

Ouvir o áudio 03:01
Ao vivo agora
03:01 mins.

Estímulo ao empreendedorismo jovem em Moçambique

Segundo Simon Gumbo, a SNV conta com um financiamento de 50 mil euros da União Europeia para apetrechar os dez centros informáticos.

"A vida dos jovens vai mudar", afirma.

"Não há emprego na cidade, Assim, os jovens não precisam de sair de onde vivem para procurar emprego. A oportunidade de emprego estará onde os jovens vivem. Queremos tirar estes jovens da pobreza, estamos a fazer por isso."

Numa fase inicial, vão ser montados centros em três distritos das províncias da Zambézia e Manica: Sussundenga, Macossa e Namacura. Depois, seguir-se-ão os distritos de Báruè e Guro, na província de Manica, Caia e Marigué, em Sofala, e Nicoadala, na Zambézia.

Mosambik | Solano Alexandre

Solano Alexandre: "Ajuda ao auto-sustento"

Solano Alexandre, de Namacura, na Zambézia, será um dos beneficiários de um novo centro informático.

"Como jovem e desempregado, que já concluiu os seus estudos, este projeto vem para me ajudar naquilo que será o meu auto-sustento", diz em entrevista à DW África.

"Este financiamento vem para ampliar, desenvolver aquilo que são as nossas ideias, porque nós não tínhamos como montar a nossa sala de informática, mas com este financiamento, poderemos continuar com os nossos serviços."

A SNV capacita os beneficiários em matérias ligadas ao uso, conservação e gestão dos referidos equipamentos.

Mosambik | Elias Rendição

Elias Rendição: "A iniciativa é para agarrar com as duas mãos"

Um futuro risonho

Os jovens garantem estar à altura de gerirem os centros informáticos e já vislumbram um futuro melhor.

"A iniciativa é boa e é para agarrar com as duas mãos", resume Elias Rendição, que vai beneficiar do centro no distrito de Macossa, em Manica.

Para Alice Pedro, de Sussundenga, província de Manica, o centro representa novas oportunidades - talvez, uma entrada no mundo empresarial, pois, quem sabe, através dos centros, os jovens conseguirão criar as suas próprias empresas.

Mosambik | Alice Pedro

Alice Pedro: "A iniciativa ajudará muitos jovens"

"É para criar oportunidades de emprego para os jovens, porque, hoje em dia, o emprego está muito difícil, e a SNV está a ajudar os jovens nas áreas do empreendedorismo e emprego formal", refere.

"É uma iniciativa muito boa, porque ajudará muitos jovens."

Com esta iniciativa, de acordo com Simon Gumbo, os jovens vão deixar de deambular e mendigar, e abandonar algumas actividades ilícitas, pois terão uma ocupação.

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados