1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Angola

CNE vai enviar convites para observadores internacionais às eleições gerais de Angola

A Comissão Nacional Eleitoral (CNE) vai enviar convites para observadores internacionais às eleições gerais de Angola, que se realizam no próximo dia 23 de agosto.

Angola 2012 Wahlen Luanda (DW)

Foto de arquivo: Eleições gerais em Angola (2012)

Os convites começam a ser enviados a partir de sexta-feira (30.06.) conforme informação avançada esta quinta-feira (29.06.) pelo presidente da CNE, André da Silva Neto, no final de um encontro que manteve com o ministro do Interior de Angola, Ângelo Veiga Tavares.

André da Silva Neto considerou bastante frutífera a reunião, de iniciativa do titular da pasta do Interior, salientando que um dos assuntos abordados foi a presença dos observadores internacionais.

O presidente da CNE lembrou que os observadores internacionais "vão precisar não só de facilidade de vistos de entrada como de proteção para a sua integridade física para não sofrer qualquer moléstia".

Segundo André da Silva Neto, o plenário da CNE vai trabalhar sexta-feira e sábado para começar a expedir os convites para que as entidades venham observar as eleições.

Angola 2012 Wahlen Luanda (AP)

Eleições gerais (2012)

"Estamos a trabalhar neste momento, o plenário da CNE ainda vai reunir esta semana, para formular os convites para os observadores internacionais, prevemos ao nível nacional e internacional, um total de 3 mil observadores, já estão definidas as quotas para os observadores internacionais", disse.

Transporte do material eleitoral e mapeamento

Além da questão dos observadores, o encontro serviu para abordar outros aspetos, entre as quais teve referência especial o assunto do mapeamento que está a ser levado a cabo, o transporte do material eleitoral, para os destinos indicados.

Acrescentou que o processo tem decorrido com normalidade, sem "constrangimento de qualquer natureza".

Por sua vez, o ministro do Interior disse que recebeu informações úteis sobre a organização do processo eleitoral, que vão facilitar a intervenção dos efetivos na garantia da segurança das eleições.

Ângelo Veiga Tavares referiu que convidou a CNE a fazer parte do encontro previsto para julho com os partidos políticos concorrentes às eleições, para abordar questões sobre a segurança, para que as eleições decorram com tranquilidade.

"Recebemos da CNE todas as informações sobre a organização do processo, trocamos algumas impressões, transmitimos também algumas inquietações, alguns pontos de vista e iremos continuar a manter esse diálogo permanente até a realização do pleito eleitoral", disse.

O governante angolano reiterou que o comportamento de conduta adequada dos cidadãos, de respeito pela diferença, depende também dos discursos adequados dos partidos políticos.

"Se todos os cidadãos portarem-se bem, se entre políticos tiverem um discurso adequado, e nós temos estado a insistir muito nisso, nós pensamos que não haverá perturbações no processo", concluiu.

Leia mais