1. Pular para o conteúdo
  2. Pular para o menu principal
  3. Ver mais sites da DW
Foto mostra criança com a boca aberta, com saliva sendo coletada. Um homem, de máscar, segura o rosto dela.
Cerca de 28 mil profissionais da saúde foram alocados em 2.800 centros de testagemFoto: AFP/Getty Images
SaúdeChina

Wuhan testa 11 milhões de pessoas em apenas seis dias

8 de agosto de 2021

Após mais de um ano sem casos da doença, megacidade chinesa decidiu testar toda a população após detectar o coronavírus em sete trabalhadores migrantes. China vive surtos da variante delta.

https://p.dw.com/p/3yj68

As autoridades da cidade chinesa de Wuhan anunciaram neste domingo (08/08) que terminaram de testar 11 milhões de habitantes, em um esforço para rastrear possíveis casos de covid-19. 

Os testes começaram na terça-feira e, em apenas seis dias, proporcionaram a "cobertura completa" de todos os residentes da cidade, exceto crianças com menos de seis anos e estudantes em férias no exterior, anunciaram as autoridades em uma coletiva de imprensa.

Wuhan, onde o vírus foi detectado pela primeira vez em dezembro de 2019, estava sem registrar casos de covid-19 desde junho de 2020.

No entanto, na segunda-feira da semana passada, sete casos foram detectados entre pessoas que trabalham em Wuhan e vivem em outras cidades.

Isso fez com que 28 mil trabalhadores da área da saúde fossem alocados em 2.800 centros para realizar a testagem em massa de todos os moradores.

No sábado, a cidade registou 37 casos de covid-19 transmitidos localmente e 41 portadores assintomáticos do vírus Sars-CoV-2.

Após confinamentos rigorosos de grande parte da população, a China anunciou há pouco mais de um ano ter praticamente erradicado a doença.

Agora, no entanto, dezenas de cidades de todo o país enfrentam surtos da variante delta, mais contagiosa, depois que trabalhadores da área de limpeza do aeroporto de Nanjing, na província de Jiangsu, terem sido infetados.

Em resposta ao ressurgimento da covid-19, as autoridades chinesas decretaram o confinamento da população de cidades inteiras e tomaram medidas como a interrupção das ligações de transportes domésticos e a organização de testes em massa.

le (lusa, afp)