Wolfgang Joop, um dos grandes da moda alemã, completa 65 anos | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 18.11.2009
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Wolfgang Joop, um dos grandes da moda alemã, completa 65 anos

Wolfgang Joop é, ao lado de Jil Sander e Karl Lagerfeld, um dos mais famosos estilistas alemães da atualidade. O "menino prodígio" completa 65 anos em paz com a idade e lançando uma autobiografia de 5 quilos.

default

Em 1998, o estilista retornou a Potsdam, onde nasceu

Ele ditou tendências na moda, criou perfumes, projetou joias, móveis e até torneiras. Seus modelos desfilaram nas passarelas de Paris e Nova York e, pelo menos em Paris, ainda continuam a desfilar. Ele tem um impulso criativo incansável. Ao lado de Jil Sander e Karl Lagerfeld, Wolfgang Joop está entre os estilistas alemães de maior sucesso. Nesta quarta-feira (18/11), esse multitalento completa 65 anos.

Wolfgang Joop já gostava de desenhar desde criança. Ele podia ficar horas a fio sentado à mesa, desenhando. Suas qualidades artísticas foram úteis na escola, onde ele usava os desenhos como moeda de troca para colar em provas de latim ou matemática. "Eu sentava do lado dos gordinhos e ficava amigo deles. Como os gordinhos não tinham namorada, eu fazia desenhos de mulheres peladas para eles, como recompensa por me deixarem copiar nos testes", lembra Joop.

Na moda, por acaso

Ao sair do colégio, em 1964, Joop se inscreveu em duas faculdades. Primeiro, em psicologia da propaganda e, depois, em pedagogia artística, mas interrompeu ambas as carreiras. Joop chegou ao mundo da moda quase por acaso, depois de ser premiado em 1970 em um concurso de moda da revista feminina Constanze, juntamente com sua então esposa, Karin. O sucesso internacional veio em 1978, com uma coleção de peles.

Buchmesse Frankfurt - Wolfgang Joop

Sua nova autobiografia foi atração da Feira do Livro em Frankfurt, em outubro

Glamour, brilho, mulheres bonitas – é disso que vive o mundo da moda. Muitos que vivem nele não se acostumam com o fato de que vão envelhecendo com o passar dos anos. Este parece não ser o caso de Joop. "Como disse certa vez Joan Collins, nascer belo é como nascer rico e ir à bancarrota lentamente. Essas pessoas vindas do setor da estética, da superficialidade, do brilho, não conseguem se acostumar com o fato de que o tempo passa", afirma.

Para ele, a idade é alguém com quem temos necessariamente de fazer as pazes, já que estamos condenados a levar a pior. "Nós devemos ficar amigos da idade, porque de qualquer maneira perdemos a luta contra ela. E isso tem que ser treinado tão cedo quanto todas as outras coisas. Quanto mais cedo treinamos, melhor sabemos lidar com ela."

Criança prodígio

O estilista alemão vendeu sua marca Joop há cerca de 10 anos para, poucos anos depois, fundar uma nova coleção com o curioso nome Wunderkind ("criança prodígio", em tradução livre), uma marca de luxo, de vanguarda, dedicada a mulheres. Em 1998, ele se mudou de Hamburgo para sua cidade natal, Potsdam, nas redondezas de Berlim.

Aberto a novas ideias, há pouco tempo ele surpreendeu o mundo da moda ao desenhar meias de compressão. Por ocasião do seu aniversário de 65 anos, Joop lança sua segunda autobiografia no mercado alemão, com o título Wolfgang Joop - Wunderkind. 14476 Potsdam. O calhamaço, pesando cerca de cinco quilos, custa respeitáveis 150 euros e oferece, além de vários casos curiosos de sua vida, muitas fotos inéditas.

Autora: Anja Fähnle (md)

Revisão: Roselaine Wandscheer

Leia mais