1. Pular para o conteúdo
  2. Pular para o menu principal
  3. Ver mais sites da DW
Vista do vulcão expelindo lava
Vulcão agora tem três fissuras em seu cone expelindo lavaFoto: Daniel Roca/AP/picture alliance

Vulcão em La Palma fica mais agressivo e abre novas fissuras

3 de outubro de 2021

Explosões criaram novos fluxos de lava em direção ao mar. Primeiro-ministro espanhol anuncia pacote de 206 milhões de euros (R$ 1,3 bilhão) para apoiar a ilha.

https://www.dw.com/pt-br/vulc%C3%A3o-em-la-palma-fica-mais-agressivo-e-abre-duas-novas-fissuras-em-seu-cone/a-59390363?maca=bra-rss-br-all-1030-rdf

Um vulcão em erupção na ilha espanhola de La Palma, no noroeste da África, registrou explosões que abriram mais duas fissuras em seu cone na sexta-feira (03/10), que também passaram a expelir lava.

As autoridades registram atividade "intensa" na área, e o vulcão estava "muito mais agressivo" quase duas semanas após ter entrado em erupção, disse Miguel Angel Morcuende, diretor do departamento de resposta de emergência a vulcões das Ilhas Canárias.

As fissuras, a cerca de 15 metros de distância uma da outra, enviaram novos fluxos de rocha incandescente em direção ao mar, paralelas a um fluxo anterior que chegou ao oceano na terça-feira.

Registro de satélite do trajeto da lava até o mar em La Palma
Registro de satélite do trajeto da lava até o mar em La PalmaFoto: ESA, CC BY-SA 3.0 IGO

Neste domingo, o primeiro-ministro espanhol, Pedro Sanchez, disse que o governo aprovaria um pacote de 206 milhões de euros (R$ 1,3 bilhão) para ajudar a ilha a se recuperar da erupção. "Na próxima terça, o conselho de ministros aprovará um pacote de medidas muito significativas", ele disse durante uma visita a La Palma.

Rastro de destruição

Durante a noite de sexta para sábado, os cientistas registraram oito novos terremotos em La Palma, com magnitude de até 3,5, enquanto a erupção expelia gás e cinzas a até 6 mil metros de altura, disseram as autoridades.

Uma nova área de lava, na qual a rocha derretida está fluindo para o mar, se estende por mais de 20 hectares. Até agora, a lava já havia destruído total ou parcialmente mais de mil edifícios, incluindo casas e estruturas agrícolas, e soterrado cerca de 709 hectares. Mas a rápida evacuação de mais de 6 mil pessoas desde a erupção de 19 de setembro ajudou a evitar mortes.

As autoridades seguem monitorando a qualidade do ar ao longo da costa. Os níveis de dióxido de enxofre na área subiram, mas não representavam uma ameaça à saúde, disse o governo de La Palma.

Mulher varre rua cheia de cinzas
Governo pediu a moradores que usem máscaras e proteção para os olhos contra queda de cinzasFoto: Kike Rincón/Europa Press/dpa/picture alliance

No entanto, o governo aconselhou os residentes locais a permanecerem dentro de casa. Também recomendou que as pessoas na ilha usem máscaras faciais e proteção dos olhos contra a queda de cinzas vulcânicas.

O vulcão emitiu até agora cerca de 80 milhões de metros cúbicos de rocha derretida, segundo estimativa de cientistas, mais que o dobro da quantidade da última erupção na ilha, em 1971.

La Palma tem uma população de cerca de 85 mil pessoas que vivem principalmente da fruticultura e do turismo, e faz parte das Ilhas Canárias, um arquipélago ao noroeste da África que faz parte do território da Espanha.

A ilha tem aproximadamente 35 km de comprimento e 20 km de largura em seu ponto mais amplo. A vida de seus habitantes segue como sempre na maior parte da ilha enquanto o vulcão está ativo.

bl (Reuters, AP)