Vettel ainda pode quebrar dois recordes até o fim da temporada | Siga a cobertura dos principais eventos esportivos mundiais | DW | 10.10.2011
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Esporte

Vettel ainda pode quebrar dois recordes até o fim da temporada

No Japão, o alemão de 24 anos conquistou seu segundo título mundial. Até o final da temporada, ele pode quebrar mais dois recordes.

default

Vettel, acostumado ao número 1

Em 2011, a Fórmula 1 se reinventou. O novo sistema de asa traseira ajustável e o retorno do sistema de travagem KERS deram aos carros mais energia nas ultrapassagens. Isso no entanto não trouxe mais suspense ao Mundial de Pilotos, dominado também este ano pelo alemão Sebastian Vettel, de 24 anos, da escuderia Red Bull.

"Com sua perfeição, Vettel tornou a Fórmula 1 mais uma vez monótona. Ele é invencível, seu carro é um foguete", escreveu o jornal italiano La Repubblica: "Vettel não comete erros, é sempre perfeito, ele é um monstro, uma máquina de bater recordes. Ele mereceu este título – e muitos outros", elogiou o jornal.

Formel 1 Sebastian Vettel Red Bull Weltmeister FLASH-GALERIE

O piloto começou na Red Bull aos 12 anos de idade

De fato, não apenas os dois títulos mundiais indicam uma era prolongada de sucesso para Sebastian Vettel. Aos 24 anos, ele é o mais jovem piloto de Fórmula 1 a defender o título. Michael Schumacher já tinha 25 anos quando ganhou o primeiro de seus sete campeonatos mundiais.

Além disso, Vettel é o terceiro piloto na história da F1 a garantir o título faltando quatro corridas para o fim da temporada. Antes dele, só o britânico Nigel Mansell (1992) e Schumacher (2002, 2004) conseguiram tal feito. Ainda nesta temporada, Vettel pode quebrar mais dois recordes. Após vencer nove GPs em 2011, faltam-lhe quatro para atingir o recorde de Schumacher, batido em 2004. Além disso, está perto do recorde de pole positions. Em 1992, Nigel Mansell saiu 14 vezes em primeiro no grid de largada. Vettel já saiu na frente 12 vezes este ano.

Com três anos ao volante

Vettel nasceu em 1987 em Heppenheim, ao sul de Frankfurt. Ele começou na modalidade por incentivo do pai, que reconheceu cedo o talento do filho. Aos três anos, ele começou a andar de kart. Aos sete, passou competir, tendo conquistado vários títulos juniores. Aos 12, entrou para a equipe de jovens talentos da Red Bull. Mais tarde ele se mudou para a Fórmula BMW, onde, na temporada de 2004, venceu 18 de 20 corridas.

No ano de sua estreia na F1, em 2007, no GP de Indianápolis, Vettel, então com 19 anos, foi o mais jovem piloto a pontuar. Em 2008, em Monza, tornou-se o mais jovem vencedor de um Grande Prêmio da Fórmula 1.

Em 2009, ele quase se tornou campeão mundial, não fossem problemas técnicos em seu Red Bull e erros próprios. Em 14 de novembro de 2010, então com 23 anos e 134 dias, Vettel se tornou o mais jovem campeão mundial de F1. Em 2011, ele defendeu com sucesso seu título e fez história na Fórmula 1. Seu contrato com a Red Bull já foi estendido até 2014.

'Seb é sempre tranquilo e por isso consegue tudo facilmente', elogiou Ecclestone

'Seb é sempre tranquilo e por isso consegue tudo facilmente', elogiou Ecclestone

Absoluta vontade de vencer

"Sempre com gás total. Trabalhar pesado ou ir para casa", reza o lema de Vettel. Mesmo agora, com a vitória no Grande Prêmio do Japão, em Suzuka, ele correu não só pelos pontos de que precisou, mas também pela vitória.

"Sebastian tem sempre absoluta vontade de vencer. E ele sempre mantém os pés no chão, nada no mundo pode mudar isso", diz o líder da Fórmula 1 Bernie Ecclestone, com admiração. "Seb é sempre tranquilo. Por isso ele consegue tudo facilmente", finaliza.

Os adversários do piloto também são só elogios. "Vettel dirigiu de maneira fantástica este ano, ele não cometeu erros ou quase nenhum", disse o bicampeão mundial Fernando Alonso (2005, 2006). "Sebastian é o único piloto que terminou todas as corridas este ano, e ele também corre muito, muito bem", disse o espanhol.

Lewis Hamilton também se surpreendeu com a temporada do piloto da Red Bull. "Eu acho que ele foi excepcional este ano, eu tiro o meu chapéu para ele, que fez um trabalho fantástico", disse o britânico.

De Cidadão Honorário a Atleta do Ano

Os hobbys de Vettel são snowboard, mountain bike e natação. Sua banda preferida são os Beatles. Devido a sua popularidade na Alemanha, em 2010 ele se tornou Cidadão Honorário de Heppenheim, que os fãs e a mídia já apelidaram de "Vettelheim". Também no ano passado, Vettel foi o Esportista do Ano na Alemanha.

Autor: Arnulf Boettcher (bv)
Revisão: Roselaine Wandscheer

Leia mais