Vítima de ataque racista em Potsdam em estado crítico | Notícias internacionais e análises | DW | 18.04.2006

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Mundo

Vítima de ataque racista em Potsdam em estado crítico

Continua crítico o estado do engenheiro teuto-etíope agredido de forma brutal por motivos racistas em Potsdam. Promotoria pública inicia investigação.

O local da agressão no centro de Potsdam

O local da agressão no centro de Potsdam

Prossegue em perigo de vida um alemão de origem etíope brutalmente espancado na madrugada de domingo em Potsdam (Leste da Alemanha) por dois jovens que agiram por xenofobia, anunciou a polícia nesta terça-feira (18/04). A vítima, de 37 anos, sofreu um grave traumatismo craniano e foi submetida a coma induzido num centro de cuidados intensivos.

O Tribunal de Potsdam abriu inquérito por tentativa de assassinato com caráter xenófobo e oferece uma recompensa de 5 mil euros a qualquer pessoa que possa fornecer informações sobre os autores da violência.

O secretário do Interior do Estado de Brandemburgo, Jörg Schönbohm, condenou a agressão de forma categórica. "Neste país, não toleraremos que pessoas sejam perseguidas, atacadas ou ainda mortas devido à sua cor da pele, religião ou motivos políticos extremistas", afirmou em um comunicado.

Xingamentos foram gravados

O homem de origem etíope esperava um bonde quando foi insultado por dois desconhecidos. Ele discutiu com os agressores antes de ser atacado com uma garrafa e depois foi atirado ao chão e espancado pelos dois agressores, de cerca de 25 e 30 anos de idade. Durante a agressão, ele havia tentado ligar para a esposa, que não atendeu o telefone. As vozes dos agressores e os xingamentos racistas ficaram gravados na caixa de mensagens.

Ao verem a aproximação de um táxi, os dois cúmplices fugiram a pé, não sendo alcançados pelo taxista. Os agressores roubaram pelo menos 200 euros e um molho de chaves. Engenheiro de profissão, o homem de origem etíope possui a nacionalidade alemã há vários anos, é casado com uma alemã e pai de dois filhos.

Cerca de 350 pessoas participaram de um protesto contra a violência de extrema direita em Potsdam, no Leste alemão, na noite desta segunda-feira (17/04).

Leia mais

  • Data 18.04.2006
  • Autoria (rw)
  • Imprimir Imprimir a página
  • Link permanente https://p.dw.com/p/8HD5
  • Data 18.04.2006
  • Autoria (rw)
  • Imprimir Imprimir a página
  • Link permanente https://p.dw.com/p/8HD5