Uruguai realiza maior apreensão de drogas da história do país | Notícias internacionais e análises | DW | 28.12.2019
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

América Latina

Uruguai realiza maior apreensão de drogas da história do país

Inspetores alfandegários e a polícia encontram 6 toneladas de cocaína em contêineres e em fazenda. Carga poderia render até 1 bilhão de dólares na Europa.

A Direção Nacional de Aduanas do Uruguai, junto com a polícia, realizou a maior apreensão de drogas da história do país: mais de seis toneladas de cocaína que estavam distribuídas entre contêineres portuários e uma fazenda localizada na província de Soriano, no oeste.

A droga, que seria exportada para a África junto com farinha de soja, foi encontrada na sexta-feira (27/12), após scanners no porto de Montevidéu detectarem anomalias no interior dos contêineres.

Ao todo, o terminal portuário confiscou 3.089 tijolos de cocaína que equivaliam a 4.417 quilos. Essa já seria a maior apreensão da história do país.

Mas, pouco depois da descoberta, a polícia uruguaia invadiu uma fazenda dos proprietários da empresa responsável pelos contêineres e encontrou mais 1,5 tonelada de cocaína. A polícia apontou que a carga total poderia render um 1 bilhão de dólares na Europa.

O diretor da Direção Nacional de Aduanas, Jaime Borgiani, confirmou o fato em entrevista coletiva e alertou que "com a alfândega uruguaia não se brinca".

Borgiani disse que a alfândega já vinha realizando "um trabalho de investigação prudente" sobre a empresa produtora de soja responsável pelos contêineres e monitorando a exportação de mercadorias. Segundo o diretor, a empresa estava testando os movimentos da alfândega em carregamentos anteriores.

O proprietário do local e seu filho - os principais suspeitos de serem os traficantes de drogas - estão sob custódia e prestam depoimento ao Ministério Público.

JPS/efe/afp

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube 
App | Instagram | Newsletter

Leia mais