União Europeia aprova uso do glifosato por mais 18 meses | Novidades da ciência para melhorar a qualidade de vida | DW | 29.06.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Ciência e Saúde

União Europeia aprova uso do glifosato por mais 18 meses

Comissão Europeia anuncia renovação da licença depois de países-membros não terem chegado a um acordo. Herbicida mais usado no mundo é suspeito de ser cancerígeno.

A Comissão Europeia vai renovar por um ano e meio a licença de uso do controverso herbicida glifosato, afirmou nesta terça-feira (28/06) o comissário de Saúde e Segurança Alimentar, Vytenis Andriukaitis, às margens de um encontro com ministros da Agricultura, em Luxemburgo.

Segundo a Comissão, os procedimentos legais para a renovação já foram adotados, e a decisão oficial poderá ser anunciada já nesta quarta-feira. A atual licença expira na quinta-feira.

Na sexta-feira passada, os países-membros não conseguiram chegar a um acordo sobre a renovação, e a questão teve que ser decidida pela Comissão Europeia.

A França votou contra. Alemanha, Itália e Áustria se abstiveram de adotar uma posição, o que contribuiu para a indefinição dos países-membros sobre o assunto.

Federações de agricultores defendem o herbicida, argumentando que o uso dele protege o solo e diminui a erosão. Já ambientalistas afirmam que o produto pode ser cancerígeno.

O glifosato é o herbicida mais utilizado no mundo e está no centro de uma controvérsia sobre possíveis danos à saúde, incluindo câncer. As suspeitas, porém, nunca foram comprovadas.

AS/dpa/afp

Leia mais