″Uma das coisas mais difíceis foi me despedir da minha mãe″ | Cultura europeia, dos clássicos da arte a novas tendências | DW | 30.04.2019
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

"Uma das coisas mais difíceis foi me despedir da minha mãe"

Erna de Vries, de 95 anos, é uma das últimas sobreviventes do Holocausto. E para que seu testemunho e de outros sobreviventes não caia no esquecimento, voluntários como Vanessa Eisenhardt assumiram a tarefa de transmitir à nova geração o sofrimento das pessoas perseguidas pelo regime nazista durante a Segunda Guerra.

Assistir ao vídeo 02:28