1. Pular para o conteúdo
  2. Pular para o menu principal
  3. Ver mais sites da DW
Dois homens viram urna de vidro com cédulas de voto para apurar resultado de pseudorreferendo na região separatista pró-russa de Donetsk
Membros de uma comissão eleitoral se preparam para contar votos do "referendo" em DonetskFoto: Alexander Ermochenko/REUTERS

UE condena resultados de 'referendos' pró-russos na Ucrânia

28 de setembro de 2022

Bloco europeu considera ilegais e afirma não reconhecer resultados divulgados nas quatro regiões ucranianas ocupadas pela Rússia. "Sim" à anexação obteve aprovação de até 99%.

https://p.dw.com/p/4HRnD

A União Europeia (UE) afirmou nesta quarta-feira (28/09) que os chamados referendos de anexação organizados por Moscou em regiões ucranianas ocupadas pela Rússia são ilegais e que não vai reconhecê-los.

"Trata-se de uma nova violação à soberania e à integridade territorial da Ucrânia, no contexto de violações sistemáticas dos direitos humanos", afirmou o chefe da diplomacia europeia, Josep Borrell, em mensagem no Twitter. "Nós saudamos a coragem dos ucranianos que continuam a se opor e a resistir à invasão russa", acrescentou, dizeno ainda que a UE condena "a organização de 'referendos' ilegais e seus resultados falsos".

O presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, disse que a UE não reconhece nem os "referendos" nem os resultados. O bloco europeu já havia afirmado que vai impor sanções àqueles que organizaram as votações. O governo do Canadá também afirmou que imporá novas sanções, assim como o Reino Unido

O chanceler federal alemão, Olaf Scholz, reforçou que Berlim não aceitará o resultado dos referendos e que vai continuar apoiando a Ucrânia.

Desde a invasão da Ucrânia pela Rússia, no final de fevereiro, a União Europeia já impôs seis rodadas de sanções a autoridades, empresas e cidadãos russos, bem como um embargo a grande parte das exportações de petróleo e carvão da Rússia.

Os resultados divulgados

As autoridades pró-Rússia nas regiões ucranianas de Zaporíjia, Kherson, Lugansk e Donetsk reivindicaram na terça-feira uma vitória do "sim" à anexação pela Rússia. O resultado da quarta região ucraniana ocupada pela Federação Russa, Donetsk, ainda não foi oficialmente divulgado, mas deve ser o mesmo.

De acordo com autoridades eleitorais instaladas pela Rússia nas quatro regiões, 93% dos cidadãos de Zaporíjia votaram a favor da anexação à Rússia, após a contagem de 100% dos boletins de voto.

Na região de Kherson, as autoridades pró-Rússia divulgaram que 87% dos eleitores votaram a favor do "sim" à anexação, tendo sido também contados todos os votos.

Pouco depois, as autoridades em Lugansk também anunciaram a vitória do "sim", com 98%, e na quarta região ucraniana, Donetsk, o resultado divulgado foi de 99% de aprovação.

Em 2014, a Rússia já tinha usado o resultado de um referendo realizado sob ocupação militar para legitimar a anexação da península ucraniana da Crimeia, no Mar Negro.

Reação da Ucrânia

O governo da Ucrânia apelou aos países ocidentais que elevem sua ajuda militar ao país, que foi invadido pela Rússia no final de fevereiro, e que imponham novas sanções a autoridades russas.

Também o governo ucraniano declarou que os chamados referendos não têm qualquer valor e que não irá reconhecê-los.

as (Reuters, AP, AFP, dpa, Lusa)

Pular a seção Mais sobre este assunto
Pular a seção Conteúdo relacionado