UE lança força-tarefa para combater ″fake news″ | Notícias internacionais e análises | DW | 15.01.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

União Europeia

UE lança força-tarefa para combater "fake news"

Grupo formado por representantes de redes sociais, meios de comunicação e sociedade civil vai determinar dimensão do fenômeno e traçar diretrizes para combatê-lo.

Mariya Gabriel, comissária europeia de Economia e Sociedade Digital

Mariya Gabriel: "O nosso objetivo é ver que ações comuns podemos tomar em nível europeu"

A força-tarefa da Comissão Europeia para encontrar maneiras de lidar com a proliferação de notícias falsas – as chamadas fake news – iniciou seu trabalho nesta segunda-feira (15/01). O grupo, que é formado por 39 especialistas, pretende determinar a dimensão do fenômeno e apresentar meios para combatê-lo.

"O objetivo principal é dar à Comissão opções e elementos de reflexão sobre todas as questões ligadas às fake news nos meios de comunicação tradicionais e sociais, e sobre a maneira de lidar com suas consequências políticas e sociais", afirmou numa coletiva de imprensa a comissária europeia de Economia e Sociedade Digital, Mariya Gabriel.

Assistir ao vídeo 03:31

O combate às notícias falsas na internet

A iniciativa ocorre em meio à crescente preocupação de que a Rússia possa usar esse fenômeno para promover posições políticas separatistas na União Europeia (UE), como o Brexit, e influenciar eleições nacionais.

A comissária destacou que as notícias falsas estão se propagando de maneira preocupante, além de serem uma ameaça para a reputação da imprensa e para a democracia. "O nosso objetivo é ver que ações comuns podemos tomar em nível europeu", indicou.

A força-tarefa é formada por representantes de redes sociais, meios de comunicação, sociedade civil e do mundo jornalístico e acadêmico e é presidida pela professora e jurista holandesa especializada em comunicação Madeleine de Cock.

O resultado do trabalho da força-tarefa será reunido num documento, que será apresentado no segundo trimestre deste ano. "Devemos elaborar mecanismos que identifiquem e limitem a circulação das fake news e também favoreçam a transparência e a credibilidade das fontes de informação", concluiu a comissária.

A primeira reunião do grupo ocorreu após o presidente francês, Emmanuel Macron, anunciar a elaboração de um projeto de lei para combater a proliferação de notícias falsas nas redes sociais durante o período eleitoral. 

CN/ap/efe/afp

----------------

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados