UE estuda aplicar novas regras para aeroportos devido a caos aéreo | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 21.12.2010
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

UE estuda aplicar novas regras para aeroportos devido a caos aéreo

Comissário europeu de Transportes diz que UE está disposta a obrigar aeroportos a oferecerem condições mínimas de operação para empresas aéreas. Passageiros em toda a Europa ainda têm dificuldade para viajar.

default

Máquinas limpam pista de aeroporto em Leipzig

A dificuldade para os que tentam viajar na véspera do Natal já é notícia há vários dias na Europa. Há relatos de passageiros que aguardam horas a fio em aeroportos e dormem nos saguões à espera da autorização para embarcar. 

Em resposta ao caos dominante nos aeroportos e estações ferroviárias do continente, o comissário de Transportes da União Europeia (UE), Siim Kallas, estuda obrigar aeroportos a oferecerem o mínimo de infraestrutura para que as companhias aéreas consigam operar em condições climáticas extremas, como registrado nos últimos dias.

"A situação é inaceitável e não deve mais se repetir", disse Kallas nesta terça-feira (21/12). O comentário foi feito com base no cenário do dia anterior: mais de 3 mil voos foram cancelados em toda a Europa, segundo dados da autoridade europeia de segurança aérea, Eurocontrol.

"Nos últimos dias, eu fiquei cada vez mais preocupado com os problemas relacionados à infraestrutura disponível para as companhias aéreas – em aeroportos e serviços de terra – durante esse período severo de nevasca", disse Siim Kallas. Segundo o comissário, a União Europeia está disposta a intervir caso sejam necessárias regulamentações que obriguem serviços essenciais.

Situação do dia

Nesta terça, a BAA, empresa que administra o Aeroporto de Heathrow, o mais movimentado da Europa, disse que opera com capacidade reduzida. Pelo quarto dia consecutivo, o mau tempo impede que o aeroporto britânico funcione normalmente. Apenas 30% dos voos previstos devem acontecer. Estima-se que só a British Airways esteja sofrendo um prejuízo de aproximadamente 10 milhões de libras por dia.

Aeroportos na França, Bélgica e Alemanha também foram afetados nesta terça-feira. Logo cedo, o tráfego aéreo em Frankfurt precisou ser fechado devido à nevasca. A administração do aeroporto, Fraport, informou que as operações foram reiniciadas às 8h30.

Flughafen Wetter Chaos

Bebidas e aperitivos distribuídos em Frankfurt

Para diminuir a agonia dos passageiros, o aeroporto adotou uma tática lúdica. "Estamos enviando aos terminais palhaços e profissionais de entretenimento para tornar mais agradável o tempo de espera para os mais jovens", informou o porta-voz da Fraport. A operadora também disponibilizou bebidas e aperitivos para quem aguarda o embarque.

Problemas também foram registrados em Munique. Até a manhã desta terça-feira, 50 cancelamentos foram contabilizados. 

A TAM, maior companhia aérea brasileira que atua na Europa, também precisou cancelar voos. Desde domingo, 20 aeronaves não puderam seguir para seus destinos. A empresa informou que as operações nesta terça-feira foram normalizadas.

Trem, rodovias e os próximos dias

A Deutsche Bahn informou que os trens na Alemanha circulam com alguns atrasos, mas que praticamente não houve cancelamento de linhas. "Os trens estão bem cheios, mas ainda não chegaram no limite de capacidade", disse o porta-voz da empresa em Berlim.

Na madrugada desta terça-feira, dois funcionários que faziam a limpeza de trilhos em Colônia morreram após atropelamento por um trem regional. Os dois homens tinham 40 e 41 anos, e as circunstâncias do acidente ainda não estão esclarecidas.

Nas ruas e rodovias da Alemanha, o tráfego não apresenta grandes transtornos. As principais vias do país estão novamente liberadas. No entanto, mais neve deve cair nesta terça-feira, informou o Serviço Alemão de Meteorologia. Ainda não se sabe, todavia, se o país terá um "Natal branco". As chances de que os flocos cubram a Alemanha de branco na véspera e no dia de Natal são de 80%, dizem os meteorologistas.

NP/rts/dpa/dapd
Revisão: Carlos Albuquerque

Leia mais