Ucrânia vence Festival Eurovisão da Canção | Cultura europeia, dos clássicos da arte a novas tendências | DW | 15.05.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Ucrânia vence Festival Eurovisão da Canção

Numa vitória sensacional, a cantora ucraniana Jamala vence concurso europeu de música com "1944", canção que fala sobre a expulsão de sua família da Crimeia na Segunda Guerra. Parlamentares russos criticam resultado.

Canção de Jamala fala sobre o destino de sua família durante a Segunda Guerra

Canção de Jamala fala sobre o destino de sua família durante a Segunda Guerra

A cantora ucraniana Jamala venceu na madrugada deste domingo (15/05) o Festival Eurovisão da Canção 2016, realizado em Estocolmo. Com um total de 534 pontos, advindos tanto do júri quanto da votação popular, a artista com ascendência dos tártaros da Crimeia foi a clara vencedora do concurso europeu de música.

Em segundo lugar, na preferência do público e do júri, ficou com a Austrália, que participou do concurso como país convidado. Com respeitáveis 511 pontos, a canção Sound of Silence, interpretada pela cantora Dami Im's, foi a favorita do júri, mas não conseguiu manter esta proeza na votação popular.

A terceira posição ficou com a Rússia. Com uma elaborada perfomance, o candidato Serguei Lazarov recebeu 491 pontos por sua canção You Are the Only One. Em quarto lugar ficou a Bulgária, seguida pela anfitriã, Suécia.

E com apenas 11 pontos, a Alemanha ficou em último lugar no Festival Eurovisão deste ano. O país foi representado pela cantora Jamie-Lee Kriewitz, de 18 anos. Além da Alemanha, as últimas posições foram ocupadas pela República Tcheca, Reino Unido, Croácia e Espanha.

História autêntica

Com batidas eletrônicas e uma referência à retro music dos anos 1990, a canção do país vencedor também apresentou outra qualidade que fez a diferença: uma forte qualidade vocal aliada a uma história autêntica.

A música 1944 fala sobre a perseguição sofrida por seus familiares durante a Segunda Guerra, quando foram expulsos da Crimeia durante a limpeza étnica empreendida por Stalin. Suzana Jamaladinova, conhecida como Jamala, nasceu no Quirguistão em 1983. Sua família voltou para a Crimeia somente após o fim da União Soviética.

A vitória da Ucrânia no festival desagradou aos parlamentares em Moscou, que alegaram haver motivação política por trás da conquista. Na canção interpretada por Jamala, haveria uma suposta referência à anexação da Crimeia pela Rússia em 2014.

Segundo Alexei Pushkov, presidente da Comissão de Relações Exteriores da Duma (equivalente à Câmara de Deputados), a música sobre a expulsão dos tártaros não presta nenhuma contribuição ao dialogo cultural europeu, objetivo autodeclarado do Festival Eurovisão da Canção.

Leia mais