Trump alerta o Irã: ″O mundo observa″ | Notícias internacionais e análises | DW | 30.12.2017
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Trump alerta o Irã: "O mundo observa"

Em mensagem no Twitter abordando a recente onda de protestos contra o governo iraniano, presidente dos EUA volta a advertir Teerã, afirmando que "regimes opressores não podem durar eternamente".

Presidente dos EUA, Donald Trump, em discurso na ONU em setembro

Trump ilustrou textos contra o Irã com vídeos de seu discurso na ONU

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, voltou a mostrar neste sábado (30/12) seu apoio às milhares de pessoas que há três dias protestam contra as políticas econômicas do governo do presidente iraniano, Hassan Rohani, e insistiu em advertir às autoridades do país que "o mundo está observando".

Os protestos começaram na quinta-feira e chegaram neste sábado à capital Teerã, com dezenas de manifestantes cantando slogans contra o governo do lado de fora da Universidade de Teerã.

"Os regimes opressores não podem durar eternamente, e chegará o dia em que o povo do Irã poderá escolher. O mundo está observando!", escreveu Trump em sua conta pessoal do Twitter.

O presidente americano reiterou, assim, as mensagens de apoio aos manifestantes lançadas tanto pelo Departamento de Estado como pela própria Casa Branca, com pedidos ao governo iraniano para que respeite o direito de expressão de seu próprio povo.

"O mundo inteiro entende que a boa gente do Irã quer uma mudança e – além do vasto poder militar dos Estados Unidos –, o que mais temem os líderes iranianos é seu próprio povo", escreveu Trump em um segundo tweet.

Trump postou ambas as mensagens por trechos em vídeo de seu discurso em setembro na Assembleia Geral das Nações Unidas, na qual rotulou o governo de Rohani de "regime assassino".

Os Estados Unidos defendem o caráter pacífico dos protestos realizados nas cidades de Mashhad, Neyshabur, Kamshmar, Shahrud, Kermanshah, Rasht, Tabriz e Isfahan, e criticam as detenções de manifestantes realizadas pelas autoridades locais.

Durante os protestos, os manifestantes cantaram lemas de ordem contrários a Rohani, e favoráveis à independência e à liberdade, e expressaram rejeição ao apoio econômico do governo a alguns países da região enquanto a população local atravessa dificuldades econômicas.

MD/efe/dpa

----------------

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App

Leia mais