Travessia no Mediterrâneo já matou mais de 1.500 em 2018 | Notícias internacionais e análises | DW | 03.08.2018

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Mundo

Travessia no Mediterrâneo já matou mais de 1.500 em 2018

Acnur diz que, apesar do declínio no número de migrantes que chegam à costa europeia, taxa de mortalidade aumentou em comparação com os anos anteriores.

Barco com migrantes no mar Mediterrâneo

Cerca de 60 mil migrantes atravessaram o mar Mediterrâneo desde janeiro

Mais de 1,5 mil migrantes morreram durante os primeiros sete meses deste ano ao tentar atravessar o mar Mediterrâneo em direção à Europa, afirmou nesta sexta-feira (03/08) o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur). Os dados revelam que só nos últimos dois meses ocorreram mais da metade das mortes.

Em comunicado, o Acnur afirmou que, em comparação com os anos anteriores, a taxa de mortalidade está aumentado apesar do declínio do número de migrantes que conseguem chegar às costas europeias.

Desde janeiro, cerca de 60 mil migrantes atravessaram o mar Mediterrâneo, ou seja, metade do número registrado no mesmo período de 2017.

"O Acnur insta os estados e as autoridades a tomarem todas as medidas necessárias nestas rotas de trânsito para desmantelar as redes de tráfico", declarou Vincent Cochetel, enviado especial da agência da ONU para o Mediterrâneo.

Cochetel pediu ainda que os países garantam o desembarque de pessoas resgatadas no Mediterrâneo. Recentemente, Itália e Malta fecharam seus portos para navios de resgate de ONG, deixando presos no mar centenas de migrantes desesperados.

Ao longo dos últimos meses, a Espanha se tornou a principal porta de entrada de migrantes na União Europeia (UE), substituindo a Itália, que atualmente adota uma postura política anti-imigração e decidiu fechar os respectivos portos.

De acordo com o Acnur, mais de 23,5 mil migrantes chegaram por mar ao território espanhol desde janeiro. Esse número já supera o total de chegadas registradas em 2017. Na Itália, chegaram 18,5 mil migrantes neste ano e, na Grécia, cerca de 16 mil.

CN/lusa/afp/ap

----------------

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App | Instagram | Newsletter

Leia mais