Tempestade leva caos à Europa | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 18.01.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Tempestade leva caos à Europa

Com ventos de até 200 km/h e nevascas, fenômeno deixa ao menos nove mortos e afeta transporte ferroviário e aéreo em Holanda, Bélgica e Alemanha.

Árvore caída

Estado da Renânia do Norte-Vestfália foi particularmente afetado por fortes ventos

A tempestade Friederike atingiu a Europa nesta quinta-feira (18/01), com ventos de até 200 quilômetros por hora e nevascas, levando à morte de pelo menos nove pessoas. Os três países mais afetados são Bélgica, Alemanha e Holanda, que enfrentam caos no transporte.

Assistir ao vídeo 01:16

Vídeo: Ciclone Friederike causa mortes e estragos

A queda de árvores matou duas pessoas na Holanda, uma Bélgica e duas na Alemanha. Galhos de árvores também deixaram uma série de feridos. Os ventos fortes causaram ainda acidentes de trânsito que deixaram três mortos na Alemanha. Um bombeiro alemão também morreu durante um atendimento em decorrência da Friederike.

De acordo com o Serviço Meteorológico Alemão (DWD), os ventos na Alemanha alcançaram o pico de 203 km/h no Brocken, montanha situada no estado da Saxônia-Anhalt, no centro-leste do país.

Em alguns estados alemães, as escolas ficaram fechadas. Vários aeroportos cancelaram voos por motivos de segurança, entre eles o de Düsseldorf e o de Colônia, que chegou a interromper as atividades por cerca de uma hora e meia.

Na Holanda, o transporte aéreo também foi afetado, e o aeroporto de Schiphol, em Amsterdã, cancelou temporariamente todos os voos.

A tempestade Friedrike avançou nesta quinta-feira sobre partes dos estados da Renânia do Norte-Vestfália, Baixa Saxônia, Hessen, Turíngia e Saxônia-Anhalt. Ela ainda atingiu a Saxônia e Brandembrugo.

Na estação Utrecht, na Holanda, passageiros esperam: maioria dos trens cancelados

Na estação Utrecht, na Holanda, passageiros esperam: maioria dos trens cancelados

Nos estados da Renânia do Norte-Vestfália e da Baixa Saxônia, o transporte ferroviário foi completamente interrompido, tendo efeito sobre os transportes em outras partes do país.

No decorrer do dia, a Deutsche Bahn, empresa que opera o transporte ferroviário no país, suspendeu a circulação de trens de longa distância em toda a Alemanha. A última vez que a empresa tomou uma decisão destas foi em 2007, quando a tempestade Kyrill se abateu sobre o país. 

Caminhão capotado em estrada na região de Bonn, no oeste do país

Caminhão capotado em estrada na região de Bonn, no oeste do país

A Deutsche Bahn disponibilizou os trens como dormitório e distribuiu vouchers de hotel para passageiros que não puderam seguir viagem.

Na Renânia do Norte Vestfália, devido a caminhões que capotaram por causa dos ventos, uma série de pontes e estradas foram bloqueadas. Somente em Colônia, os bombeiros disseram ter atendido a cerca de 300 chamados.

Em Colônia, uma mulher deu à luz dentro do carro em meio à tempestade, após ficar parada no meio da rua a caminho do hospital devido à queda de árvores que interrompeu o trânsito.

Sturmtief Friederike - Baden-Württemberg (picture alliance/dpa/P. Seeger)

Escavadeira remove neve na Floresta Negra, sul da Alemanha

Ao estado de Baden-Württemberg, no sul do país, a tempestade Friedrike trouxe não apenas ventos fortes, como também neve e gelo. Também no norte caiu neve. Durante a noite, houve uma série de acidentes devido ao gelo.

Após a passagem da tempestade, as temperaturas devem cair em todo o país. Em regiões ameaçadas por fortes ventos, alertando para a queda de árvores e telhas.

LPF/dpa/afp

_______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados