Tóquio pede doação de smartphones para fabricar medalhas | Siga a cobertura dos principais eventos esportivos mundiais | DW | 02.02.2017
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Esporte

Tóquio pede doação de smartphones para fabricar medalhas

Comitê organizador dos Jogos Olímpicos de 2020 pede que população japonesa participe dos preparativos do evento doando aparelhos eletrônicos velhos. Expectativa é arrecadar oito toneladas de metal.

Medalhas dos Jogos Olímpicos do Rio de 2016

Medalhas dos Jogos Olímpicos do Rio também aproveitaram materiais reciclados

A organização dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 pediu aos cidadãos japoneses que doem aparelhos eletrônicos velhos, como smartphones e computadores, para a fabricação as medalhas olímpicas.

O comitê organizador convidou a população a "desempenhar seu próprio papel" nos preparativos do evento. A campanha de recolha dos materiais vai começar em abril.

A expectativa é arrecadar oito toneladas de metal para produzir cerca de 5 mil medalhas que serão entregues aos atletas nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos. Câmeras digitais, laptops e games também podem ser doados.

"Os computadores e smartphones se transformaram em ferramentas úteis. Desprezar aparelhos a cada avanço tecnológico e surgimento de novos modelos é esbanjar", disse o ginasta Kohei Uchimura, medalha de ouro individual e por equipes nos Jogos do Rio, no ano passado.

O atleta acredita que a iniciativa respeita o meio ambiente e é "uma importante mensagem para as futuras gerações".

O atleta americano Ashton Eaton também se mostrou a favor de um projeto que contribui para "conscientizar sobre um futuro sustentável" e oferece ao público "uma oportunidade de ser parte da jornada olímpica".

Para economizar

Para realizar a coleta, o Comitê Organizador dos Jogos de Tóquio fez uma parceria com a gigante japonesa das telecomunicação NTT Docomo e o Japan Environmental Sanitation Center.

A organização vai instalar pontos de coleta em mais de 2.400 empresas de telecomunicações locais e em repartições públicas de todo o país.

Metais reciclados já foram utilizados em edições anteriores do evento esportivo. Nos Jogos do Rio do ano passado, 30% da matéria-prima usada para produzir as medalhas olímpicas de prata e bronze era reciclada.

A iniciativa de Tóquio também tem o objetivo de conter os gastos. O custo estimado das Olimpíadas é de 30 bilhões de dólares, quase o triplo do que foi gasto nos Jogos de Londres. 

KG/afp/efe

Leia mais