STF autoriza investigação preliminar de citação a Temer | Notícias e análises sobre os fatos mais relevantes do Brasil | DW | 24.09.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Brasil

STF autoriza investigação preliminar de citação a Temer

Relator da Lava Jato determina abertura de petição, e cabe a Janot dar parecer sobre necessidade de inquérito. Temer foi acusado pelo ex-presidente da Transpetro de negociar propina para a campanha de Gabriel Chalita.

O relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro Teori Zavascki, determinou nesta sexta-feira (23/09) a abertura de uma petição com partes da delação do ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado que acusam o presidente Michel Temer. A petição é o passo que antecede a investigação.

O caso foi enviado ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Cabe a ele, dar um parecer sobre a necessidade da abertura de um inquérito para investigar o presidente. Na delação premiada, Machado acusou Temer de negociar repasse de 1,5 milhão de reais para a campanha de Gabriel Chalita, à prefeitura de São Paulo.

Nesta mesma petição, Teori incluiu ainda as acusações feitas por Machado sobre os senadores Renan Calheiros (PMDB), Romero Jucá (PMDB) e os ex-senadores José Sarney (PMDB) e Delcídio do Amaral.

O ministro decidiu também fatiar a delação em outras três petições. Em seu depoimento, Machado implicou mais de 20 políticos de vários partidos, entre eles, Aécio Neves (PSDB), Cândido Vaccarezza (PDT), Jandira Feghali (PCdoB), Ideli Salvatti (PT), Heráclito Fortes (PSB-PI), Valdir Raupp (PMDB) e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Janot deverá avaliar a necessidade de inquérito nestes casos.

CN/rtr/ots/abr

Leia mais