Solidão, uma condição que pode matar | DW Brasil | Notícias e análises do Brasil e do mundo | DW | 29.05.2019
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

NOTÍCIAS

Solidão, uma condição que pode matar

Pesquisas apontam que ficar sozinho pode ser pior do que fumar. Veja o que mais vai ser notícia no Futurando.

Esta semana no Futurando vamos discutir os impactos da solidão sobre a nossa saúde física. Estudos mostram que pessoas solitárias correm um risco maior de desenvolver hipertensão, câncer e até sofrer ataques cardíacos. Nas sociedades modernas, a solidão é considerada um perigo maior que o fumo, o alcoolismo e a obesidade.

Você sabia que alguns medicamentos podem engordar? Cortisona e insulina, por exemplo, estão na lista. Cada um por uma razão diferente, que no programa você vai saber. Mas o ganho de peso pode ser amenizado se o paciente tiver uma orientação correta. E, em alguns casos, é necessário considerar a suspensão do remédio ou regular a dosagem.

A indústria farmacêutica divulga muito os benefícios de determinados medicamentos e esquece que eles não somente curam, mas também pode matar. Estimativas indicam que entre 25 e 28 mil pessoas morrem por uso de remédios. Alguns médicos ainda relutam em falar sobre o assunto.

Ainda no tema saúde, O Futurando explica o que pode ocorrer com o nosso corpo quando a gente fica sentado por muito tempo, seja no escritório, na frente da TV, ou no carro. Um fato alarmante é o aumento nos níveis de açúcar no sangue depois de um período longo sem se levantar, que podem ser comparados aos níveis de alguém que tem diabetes. 

O sangue, aliás, tem diversas funções. Você conhece quais são? Alguns até dizem que ele é um órgão fluido, por ter tantas tarefas no corpo. O Futurando reuniu para esta edição alguns fatos interessantes sobre o nosso sistema sanguíneo.

Vamos trazer ainda uma reportagem sobre transfusão de sangue. Será que é totalmente seguro? Especialistas avaliam que o ideal é optar pelo procedimento em último caso. E já existem técnicas para prevenir a necessidade da transfusão. Uma delas garante que o paciente não perca tanto sangue durante cirurgias.

O programa

O Futurando traz novidades sobre ciência, meio ambiente e tecnologia e é produzido todas as semanas pela redação brasileira da Deutsche Welle, em Bonn, na Alemanha.

O programa é exibido, no Brasil, pelo Canal Futura às terças-feiras, às 22h30 com reprise às quartas 16h30, quintas, sábados e segundas; pela Rede Minas aos sábados, às 14h30, com reprise às sextas-feiras, às 13h30; pela TV Brasil todas as terças, às 21h45, com reprise às quintas, às 3h15; pela TV Cultura as terças-feiras às 00h; pela TV Câmara Tupã todos os sábados às 18h, com reprise às terças-feiras, às 19h40 e pela TV Climatempo aos sábados às 9h30, com reprise às terças e aos domingos. Você também pode ver vídeos do programa no Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro.

O Futurando é transmitido ainda em Moçambique pela Rede Tim, aos sábados, às 14h30.