Sindicato ameaça Lufthansa com greve de uma semana | Notícias e análises sobre a economia brasileira e mundial | DW | 02.11.2015
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Economia

Sindicato ameaça Lufthansa com greve de uma semana

Paralisação começará nesta sexta-feira caso não haja acordo entre a empresa aérea e o sindicato dos comissários de bordo. Germanwings e Eurowings não serão afetadas.

O sindicato dos comissários de bordo Ufo convocou uma greve na Lufthansa a partir desta sexta-feira (06/11), com duração prevista de uma semana. A paralisação acontecerá se as duas partes não chegarem a um acordo até as 17h desta quinta-feira.

O Ufo informará poucas horas antes quais voos serão afetados, disse o chefe do sindicato, Nicoley Baublies. "Todos os passageiros precisam partir do princípio de que seus voos não decolarão." As subsidiárias Germanwings e Eurowings não serão afetadas pela greve.

Entre outras coisas, o Ufo e a Lufthansa divergem sobre as aposentadorias precoces e a previdência complementar empresarial. O sindicato afirma que a oferta mais recente da Lufthansa foi "completamente inaceitável". A companhia aérea se disse disposta a continuar negociando, mas o Ufo afirmou que um acordo não deve ser alcançado até quinta-feira.

Se ocorrer, essa será a primeira greve dos comissários na atual disputa tarifária, que já dura quase dois anos. Os comissários de bordo não são a única pedra no sapato da Lufthansa, que negocia com sindicatos representando vários grupos.

Devido à disputa tarifária com os pilotos, a Lufthansa enfrentou em setembro deste ano sua 13ª greve em 18 meses. A paralisação dos pilotos foi motivada pelos planos da companhia de modificar o sistema de aposentadoria antecipada.

Além disso, a companhia aérea pretende oferecer mais rotas através de suas subsidiárias low cost, estendendo os voos para trechos de longa distância. O projeto desagrada aos funcionários, pois os planos preveem que as equipes dessas subsidiárias recebam salários menores. Nesta segunda-feira, a subsidiária Eurowings inaugurou seus voos de longa distância.

LPF/dpa/rtr/ap/afp

Leia mais