Show de rock reúne centenas de neonazistas na Alemanha | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 30.07.2017
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Show de rock reúne centenas de neonazistas na Alemanha

Pela segunda vez em menos de um mês, cidade no estado da Turíngia se torna ponto de encontro da extrema direita, apesar de protesto de moradores. Polícia estima que mil neonazistas participaram do evento.

Grupo de neonazistas que participou do show de rock em Themar

Grupo de neonazistas que participou do show de rock em Themar

Pela segunda vez em menos de um mês, a cidade de Themar, no estado da Turíngia, que possui cerca de 3 mil habitantes, foi invadida por neonazistas devido a um festival de rock organizado pela extrema direita.

De acordo com a polícia da Turíngia, cerca de mil neonazistas participaram do evento, que ocorreu na noite deste sábado (29/07). O show atraiu cerca de mil pessoas, público significativamente menor do que o show realizado na cidade em meados de julho, do qual participaram 6 mil pessoas.

Autoridades disseram neste domingo que 36 ocorrências foram registradas durante o festival, sendo 21 delas relacionadas à exibição de símbolos inconstitucionais. Depois da Segunda Guerra Mundial, a Alemanha proibiu exibições públicas de símbolos nazistas, como a suástica ou a saudação de Hitler.

Moradores de Themar protestam contra realização de festival de rock da extrema direita na cidade

Moradores de Themar protestam contra realização de festival de rock da extrema direita na cidade

Pouco antes do show, um protesto de moradores de Themar contra o festival reuniu aproximadamente 450 pessoas na tarde de sábado. Os manifestantes levam cartazes com dizeres como "racismo mata".

Segundo Henning Flad, diretor do Grupo de Trabalho Federal para a Igreja e Extremismo de Direita, a Turíngia se tornou um ponto de efervescência para a música ligada à cena neonazista.

"Há uma atividade particular e estruturas ambiciosas de pessoas que organizam shows como este. Tem sido um ponto infraestrutural de conexão", acrescentou em entrevista a DW.

CN/dpa/afp

Leia mais