Samsung reduz previsão de lucro após fiasco do Galaxy Note 7 | Notícias e análises sobre a economia brasileira e mundial | DW | 12.10.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Samsung reduz previsão de lucro após fiasco do Galaxy Note 7

Em vez de subir 5,5%, como na previsão de cinco dias atrás, ganho operacional deverá recuar 33% no terceiro trimestre do ano. Novo cálculo reflete decisão de retirar do mercado o Galaxy Note 7.

A empresa sul-coreana Samsung Electronics reduziu em cerca de um terço, nesta quarta-feira (12/10), sua previsão de lucro operacional para o terceiro trimestre do ano, um dia após anunciar que deixará de produzir e vender o telefone Galaxy Note 7 devido a frequentes casos de incêndio.

A Samsung afirmou que prevê um ganho operacional de 5,2 trilhões de wons (4,628 bilhões de dólares), o que significa uma redução de 29,63% em comparação com o terceiro trimestre de 2015 e de 33,3% em relação à previsão anterior.

Na sexta-feira passada, a empresa, que apresentará seus resultados definitivos no fim do mês, havia previsto que seu lucro operacional cresceria 5,5%, até 7,8 trilhões de wons (6,942 bilhões de dólares), na comparação anual.

A Samsung também diminuiu sua previsão de faturamento para o período mencionado de 49 trilhões de wons (43,633 bilhões de dólares) para cerca de 47 trilhões de wons (41,852 bilhões de dólares), o que representa um recuo de 4% em comparação com a previsão anterior e de 8,94% em relação ao mesmo trimestre de 2015.

Os novos cálculos refletem os efeitos da decisão de retirar do mercado o Galaxy Note 7. Os celulares afetados pelo problema de superaquecimento são considerados perigosos, e, por isso, a empresa terá que devolver a seus clientes o valor pago por eles (que, nos Estados Unidos, é de 882 dólares). Mais de 2 milhões de aparelhos foram vendidos.

AS/efe/rtr

Leia mais