Série infantil com personagem de pênis gigante choca Dinamarca | Cultura europeia, dos clássicos da arte a novas tendências | DW | 07.01.2021

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Cultura

Série infantil com personagem de pênis gigante choca Dinamarca

Programa de animação é criticado como nojento e inapropriado. Pesquisador acusa "celebração do poder da genitália masculina" de ser prejudicial à igualdade de gêneros.

Screenshot da animação dinamarquesa John Dillermand

Personagem de animação dinamarquesa vive situações insólitas

Um personagem de uma série de animação trajando roupas de banho listradas, caracterizado por ter o "pênis mais comprido do mundo", estreou no último fim de semana em um programa infantil dinamarquês, criando polêmica no progressista país escandinavo.

"Consideramos uma tarefa importante poder contar histórias sobre o corpo. Com a série, reconhecemos a crescente curiosidade [das crianças] pelo corpo e pelos órgãos genitais, assim como a vergonha e o prazer do corpo", defendeu a emissora pública dinamarquesa DR nesta terça-feira (06/01) no Facebook.

O protagonista John Dillermand dá nome à série de animação transmitida pelo canal infantil Ramasjang, da rede DR. O primeiro dos 13 episódios já teve 140 mil visualizações.

O programa é dirigido a meninos de quatro a oito anos. O protagonista John é um homem bigodudo com um pênis exageradamente comprido, representado por uma corda, que sai de seu traje de banho listrado de vermelho e branco quando ele o veste para atividades diárias, como levar seu cachorro para passear, andar de bicicleta ou passear no zoológico.

O personagem costuma se encontrar em situações rocambolescas, chegando a voar sobre a cidade com o pênis preso a balões.

"É um programa muito dinamarquês", diz Sophie Münster, especialista em educação, em entrevista à agência de notícias AFP. "Temos uma tradição de ultrapassar os limites de uma forma humorística e considerar isso totalmente normal."

Indignação

No entanto, muitos dinamarqueses mostraram sua indignação. "É o programa mais nojento e menos apropriado para crianças em uma rede especializada em muito tempo", criticou um internauta.

"Não acho que ver a genitália de um homem adulto deva se tornar normal para as crianças. Isso é um serviço público?", questionou o parlamentar de extrema direita Morten Messerchmidt no Facebook.

"Esse debate parte da perspectiva dos adultos, em que o pênis comprido é sexualizado. As crianças, por sua vez, têm uma perspectiva totalmente diferente", diz Münster. "O tamanho do pênis é tão exagerado que as crianças percebem se tratar de uma piada."

Christian Groes, professor e pesquisador de gênero na Universidade de Roskilde, na Dinamarca, disse acreditar que a celebração do programa do poder da genitália masculina só pode prejudicar a luta pela igualdade de gêneros.

"Está perpetuando a ideia padrão de uma sociedade patriarcal e normalizando a 'cultura do vestiário', que tem sido usada para desculpar muitos maus comportamentos dos homens. É para ser engraçado, por isso é visto como inofensivo. Mas não é. E estamos ensinando isso aos nossos filhos”, afirmou, em reportagem do jornal britânico The Guardian.

"É essa realmente a mensagem que queremos enviar às crianças enquanto estamos no meio de uma enorme onda #MeToo?", escreveu a escritora dinamarquesa Anne Lise Marstrand-Jorgensen.

MD/afp/ots