Roubada relíquia de João Paulo 2º de catedral na Alemanha | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 05.06.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Roubada relíquia de João Paulo 2º de catedral na Alemanha

Relicário em Colônia foi danificado para possibilitar furto de pedaço de tecido contendo sangue do papa canonizado em 2013. Decano da catedral deplora impiedade do ato, enfatizando prejuízo espiritual.

Relicário da Catedral de Colônia com sangue de João Paulo 2º

Ainda intato, relicário de papa canonizado era ponto de atração da Catedral de Colônia

Desconhecidos roubaram da catedral da cidade alemã de Colônia uma relíquia do papa João Paulo 2º. Para chegar até o pedaço de tecido contendo um pingo do pontífice canonizado há três anos, o criminoso teve de quebrar a cápsula de vidro na parte frontal de um relicário afixado à parede. O furto foi notado na manhã deste domingo (05/06) por uma visitante.

O recipiente danificado, localizado na nave transversal norte do templo e medindo cerca de 40 centímetros, é de bronze prateado, adornado por uma escultura de João Paulo 2º apoiado a uma cruz, da autoria do artista Bert Gerresheimer. Trata-se de uma recordação da visita a Colônia, em 1980, do líder da Igreja Católica de 1978 até sua morte, em 2005, aos 84 anos de idade.

Papa João Paulo 2º recebe piloto Michael Schumacher em 2005

João Paulo 2º no ano de sua morte, 2005: sofrimento do pontífice transmitiu mensagem de dignidade ao mundo

O deão da catedral, Gerd Bachner, se disse horrorizado pelo delito. "O valor material é mínimo, muito maior é o prejuízo espiritual." O pontífice nascido na Polônia comoveu o mundo inteiro pela forma como suportou, até o fim, a própria fraqueza física, emitindo uma potente mensagem de dignidade, lembrou o decano.

Assim, o furto da relíquia não é apenas uma demonstração de impiedade, "mas sim um dano a esse grande homem, mesmo após sua morte – e a todos aqueles que procurem esse memorial na Catedral", condenou Bachner.

Este não é o primeiro roubo envolvendo uma relíquia de sangue de João Paulo 2º: em 2014 o relicário de uma pequena igreja próxima a Roma foi profanado com o mesmo fim.

AV/kna/epd/dpa

Leia mais