Roteiro de três dias em Düsseldorf | Conheça os destinos turísticos mais famosos da Alemanha | DW | 26.07.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Turismo

Roteiro de três dias em Düsseldorf

Além de capital da Renânia do Norte-Vestfália, metrópole renana é centro de arte e moda, além de polo econômico e financeiro. Confira nossas sugestões para uma das cidades com melhor padrão de vida na Alemanha.

Deutschland Düsseldorf (picture alliance/Eibner-Presse)

MedienHafen: antiga região portuária se transforma em novo bairro de Düsseldorf

Todos os anos, Düsseldorf ocupa um dos primeiros lugares do ranking das melhores cidades para se viver e trabalhar na Alemanha. Por exemplo, no índice da comunidade internacional de expats InterNations, a capital do estado alemão da Renânia do Norte-Vestfália chegou até mesmo a ocupar o quarto lugar – mundialmente.

Embora seja conhecida como capital da arte e da moda no Oeste alemão, nos últimos anos, principalmente sua boa infraestrutura, como também sua oferta cultural e de lazer trouxeram pontos para a cidade banhada pelo rio Reno, mas cujo nome remonta a um riacho chamado Düssel.

Em Düsseldorf, o bom gosto também está presente na exclusiva alameda de compras Königsallee, no lindo prédio neorrenascentista da Kunstakademie Düsseldorf (Academia de Belas-Artes), no calçadão ao longo do rio Reno da Rheinuferpromenade, nos modernos edifícios do bairro MedienHafen, nos parques, museus e bairros históricos. Sem esquecer que, além de Colônia e Mainz, Düsseldorf possui um dos mais animados Carnavais do país. Leia nossas dicas de passeios.

Assistir ao vídeo 04:23

Düsseldorf: a metrópole da moda e da arte

1° Dia: Centro histórico

O seu passeio pela cidade da mídia e da moda começa pelo bairro Carlstadt, ao sul do centro histórico, mais precisamente no mercado Carlsplatz, a mais antiga, mais tradicional e maior feira de Düsseldorf, com dezenas de estandes oferecendo produtos regionais e estrangeiros, sem esquecer os quiosques gastronômicos.

Nessa região, a moderna capital do estado da Renânia do Norte-Vestfália ainda guarda vestígios de uma época em que não era mais que um vilarejo com o nome Düssel, pequeno afluente do Reno. Um das atrações da área é a igreja de St. Maximiliam, também chamada de "Max", construída pelos franciscanos em 1737. Vale a pena entrar e dar uma olhada na bela decoração barroca de seu interior.

Da Carlsplatz, siga em direção ao coração do centro histórico (Altstadt): a praça Marktplatz. No lado norte, você vê a fachada da Altes Rathaus (Antiga Prefeitura) com seus dois frontões barrocos. O prédio foi construído no século 16 e abriga hoje espaços representativos. Em dezembro, a praça é ocupada por uma charmosa Feira de Natal.

Deutschland Aussichtspunkte Rheinturm Düsseldorf (picture alliance/blickwinkel/S. Ziese)

Vista panorâmica de Düsseldorf, com sombra da torre de TV e prédio da Assembleia Legislativa em primeiro plano

A estátua equestre do príncipe-eleitor (membro do eleitorado do imperador do Sacro Império Romano-Germânico) Johann Wilhelm 2° ocupa o centro da praça. Em Düsseldorf, ele é conhecido como Jan Wellem.

Durante o seu governo, no final do século 17 e início do século 18, ele chamou vários artistas para Düsseldorf e fundou uma escola de desenho, dando início à fama da cidade como Meca das artes.

Johann Wilhelm 2° está enterrado na igreja Andreaskirche, outra atração imperdível na cidade cortada pelo Reno. O prédio foi construído em 1629, mas ampliado e restaurado ao longo dos séculos. A igreja sofreu sérios danos na Segunda Guerra. Inaugurado em 1971, o moderno altar do escultor alemão Ewald Mataré contrasta com o esplendor barroco do interior da igreja.

Logo ali em frente, na rua Grabbeplatz, você verá dois prédios modernos: o edifício com a fachada sinuosa é o K20, uma das locações da Coleção de Arte da Renânia do Norte-Vestfália (Kunstsammlung Nordrhein-Westfalen).Entre as obras de seu acervo, estão importantes trabalhos de Pablo Picasso, Paul Klee, Joseph Beuys e muitos outros artistas modernos e contemporâneos.

O sóbrio edifício de concreto em frente ao K20 abriga o espaço de exposições Kunsthalle Düsseldorf, com mostras temporárias de artistas contemporâneos, de novos talentos a nomes conhecidos internacionalmente. Essa parte do centro histórico de Düsseldorf é dominada pela arte. Além de galerias e lojas de desenho, um pouco mais adiante, você vai se depara com o belo prédio neorrenascentista da Academia de Belas-Artes de Düsseldorf (Kunstakademie Düsseldorf), uma das mais renomadas da Europa.

Por trás da Academia, o edifício redondo coroado com uma cúpula é a Tonhalle Düsseldorf, a casa de concertos da cidade. Por trás delas, há um belo conjunto de espaços de exposição (NRW Forum) e museus, cuja construção remonta ao início do século 20. Vale a pena visitar, principalmente se estiver havendo alguma mostra interessante no NRW Forum.

Voltando em direção ao prédio do K20, dobre à direita na rua Ratinger Strasse e tome uma Altbier, a cerveja preta de Düsseldorf, num dos muitos bares da área. Essa é a parte mais antiga do centro histórico com ruas de paralelepípedo e edifícios restaurados. Quando o vilarejo Düssel foi elevado à condição de cidade, em 1288, havia apenas duas ruas e a pequena igreja de St. Lambertus.

A sua torre pontiaguda e contorcida se tornou um dos símbolos da capital da Renânia do Norte-Vestfália. O edifício foi ampliado no século 14 e restaurado após um incêndio em 1817. Como igreja mais antiga da cidade, St. Lambertus abriga importantes obras de arte, como a arca com as relíquias de Santo Apolinário.

Deutschland Düsseldorf Rheinuferpromenade (Fotolia/Taffi)

Torre do Museu Marítimo no centro histórico de Düsseldorf

Seguindo pelo calçadão às margens do Reno (Rheinuferpromenade), você vai chegar à praça Burgplatz. Nos meses mais quentes, a escadaria junto ao Reno é ponto de encontro da cidade. Além dos artistas de rua, ali se pode fazer uma pausa e, literalmente, ver navios – de carga e de passageiros que percorrem o Reno para cima e para baixo. 

Por trás da pequena floresta de plátanos no fundo da praça, onde no verão funciona um biergarten, você vai ver uma escultura com soldados e esqueletos em bronze na ruela Müller-Schlösser-Gasse. Ela lembra os 700 anos da Batalha de Worringen, quando o conde Adolf vom Berg venceu as tropas do arcebispo de Colônia. Em agradecimento ao apoio recebido, o conde elevou Düssel a cidade. O Stadterhebungsmonument (monumento em homenagem à elevação a cidade) foi inaugurado em 1988, por ocasião do sétimo centenário de Düsseldorf.

Até sucumbir às chamas num incêndio em 1872, no lugar da Burgplatz, estava o Palácio de Düsseldorf (Düsseldorfer Schloss), cuja construção como residência dos condes, duques e príncipes governantes da cidade era do século 13. O fogo poupou somente a torre do castelo, que abriga hoje o Museu Marítimo (Schifffahrtsmuseum).

No único remanescente do palácio da cidade, você pode saber mais sobre 2 mil anos de navegação sobre o Reno, como também sobre a história da cidade, de seu porto e castelo. Aproveite o resto do seu dia para jantar numa das muitas Brauereien (cervejarias) do centro histórico de Düsseldorf. E se quiser prolongar a noite, não faltam opções na Altstadt, com seus 250 bares, restaurantes e discotecas, espalhados num espaço de apenas meio quilômetro quadrado.

Assistir ao vídeo 01:11

Em Düsseldorf, o Reno interage com a cidade

2° Dia: Kö, compras e MedienHafen

A alameda Königsallee é para Düssedorf o que a avenida Champs-Élysées é para Paris. Conhecido carinhosamente por , o exclusivo bulevar de compras é um dos símbolos da capital da Renânia do Norte-Vestfália. Enquanto no seu lado leste espalham-se boutiques de grifes internacionais, o lado oeste é dominado por prédios de escritório e institutos financeiros.

No centro, um canal com água do Düssel convida a um delicioso passeio sob a copa de árvores – um prazer mesmo para aqueles que não estão interessados em compras ou na badalação de ver e ser vistos. A origem da Königsallee (alameda real) remonta a meados do século 19. A suntuosa vegetação, como também as pontes, fontes, esculturas e arquitetura típica do art nouveau fazem da Kö uma visita obrigatória em Düsseldorf.

Deutschland Düsseldorf Königsallee Kö (Fotolia/Taffi)

Vista do canal na Königsallee em Düsseldorf

A área em torno da Königsallee também é marcada por shoppings e lojas de departamentos dedicados à moda, design, multimídia e produtos de lifestyle, como a Kö-Galerie com suas mais de cem lojas; a Kaufhaus Sevens ou a Stilwerk, shopping de decoração e design localizado na Grünstrasse, uma rua lateral da Kö.

Andando até o fim da rua e dobrando à direita (lado leste), você chega à rua Shadowstrasse com o shopping Shadow Arkaden marcando a esquina. Ali você pode encontrar tudo que se espera de uma rua de pedestres, de lojas de miudezas a marcas internacionais.

Os destaques arquitetônicos da área vão para o prédio da loja de departamentos Peek & Cloppengburg, como também para as fachadas sinuosas do complexo Kö-Bogen. Esses projetos são assinados, respectivamente, pelas estrelas nova-iorquinas da arquitetura Richard Meier e Daniel Libeskind, o arquiteto do Grund Zero.

Depois das compras, que tal relaxar ao longo do Reno? A marca também a divisa do centro histórico. Pegue, por exemplo, a ponte Girardetbrücke e siga pela rua Trinkausstrasse, dobrando à direita você logo vê o edifício Wilhelm-Marx-Haus, o mais antigo arranha-céus de escritórios da Europa, inaugurado em 1924.

Dali para o Reno são somente algumas poucas quadras. É muito relaxante atravessar o centro histórico (Altstadt), com suas ruelas e uma infinidade de lojas, ou seja, o seu tour de compras só vai acabar no calçadão ao longo do rio que banha a capital do estado: Rheinuferpromenade.

Com a construção do Rheintunnel (túnel do Reno), no início da década de 1990, o centro histórico pode ser prolongado até o rio. Um calçadão substituiu a autoestrada que atravessa a área agora de forma subterrânea. Na altura da praça Marktplatz, siga pela rua Zollstrasse até o rio. Além da hora, a coluna histórica Pegeluhr também marca o nível de água.

As atrações ao longo do calçadão do Reno ainda estão longe de terminar. Um pouco mais adiante, você se depara com o café e pavilhão de entrada do KIT (Kunst im Tunnel, arte no túnel), um espaço subterrâneo de exposições com 140 metros de extensão, onde são exibidas mostras temporárias de jovens artistas internacionais.

Deutschland Düsseldorf abwechselungsreiche Architektur im Medienhafen (Fotolia/etfoto)

Fachadas de prédios do MedienHafen

Ao longo do seu passeio, você também vai passar pela Landtag Nordrhein-Westfalen (assembleia legislativa da Renânia do Norte-Vestfália) e pela Rheinturm, torre de TV que se tornou um dos símbolos de Düsseldorf.

Com seus mais de 240 metros de altura, a Rheinturm é o ponto mais alto da cidade. A sua plataforma de observação, bar e restaurante giratório atraem anualmente mais de 300 mil pessoas.

Além disso, a torre de concreto mostra, em seu lado voltado para o centro histórico, uma escultura luminosa em forma de relógio digital, considerado o maior do mundo.

A implantação do Rheintunnel também permitiu a construção de edifícios que se tornaram icônicos e verdadeiros símbolos da cidade renana, como o Neuer Zollhof, conjunto de prédios de escritório projetados pelo arquiteto americano Frank Gehry como parte do chamado MedienHafen (porto das mídias).

Onde antes se localizava o porto da cidade, com seus armazéns e estaleiros, hoje se tornou um novo bairro de serviços, com cinemas, agências de propaganda e mídia, prédios de escritório e uma arquitetura inovadora. Vale a pena terminar o dia passeando pela área, onde não faltam cafés ao ar livre e restaurantes com uma vista incrível para a antiga zona portuária.

Assistir ao vídeo 04:40

Colônia ou Düsseldorf, quem é a melhor?

3° Dia: Passeio de barco e Kaiserswerth

Em seu último dia na capital da Renânia do Norte-Vestfália, sugerimos algumas dicas de tours. Para os amantes dos museus e da arte, em Neuss, a poucos quilômetros de Düsseldorf, encontra-se a Museu Ilha Hombroich (Museumsinsel Hombroich), um parque com pavilhões de exposições permanentes e esculturas ao ar livre, algo semelhante ao Inhotim, em Minas Gerais.

Também a poucos quilômetros do centro de Düsseldorf está o Nearderthalmuseum (Museu Neandertal). Nessa região chamada de Neandertal foi encontrado o primeiro esqueleto do Homem de Neandertal, espécie humana extinta há cerca de 30 mil anos. Além de sua arquitetura inovadora, o museu proporciona ao visitante um passeio por 4 milhões de anos de evolução da humanidade.

Deutschland Düsseldorf Stadtansicht Altstadt Restaurants (Shahriar Sedighi)

Centro histórico é bastante movimentado na cidade renana

Já para aqueles que gostam de passear de barco, no calçadão da Rheinuferpromenade, entre o antigo porto (Alter Hafen) e a escadaria da praça Burgplatz, há pontos de embarque da empresa de navegação KD e Weisse Flotte.

Há diversos tipos de tours, tanto dentro da área de Düsseldorf quanto para cidades próximas, como Köln ou Duisburg. Sugerimos um bate e volta para o bairro histórico de Kaiserswerth, no norte da capital do estado.

A origem da antiga cidade imperial (Reichsstadt) remonta ao fim do século 7°, quando ali foi construído um mosteiro beneditino. Mas a sua mais antiga atração é o Kaiserswerther Menhir, um monumento pré-histórico de pedra fixado verticalmente no solo. Calcula-se que ele tenha de 3,5 mil a 4 mil anos.

A origem da antiga cidade independente remonta à Idade Média. Ali o imperador Frederico Barbarossa (Barba Ruiva) construiu um castelo em 1184, o Kaiserpfalz. As ruínas da fortificação destruída em 1702 são uma das atrações desse charmoso bairro histórico que hoje faz parte Düsseldorf.

É um prazer caminhar pelas ruelas medievais, visitar a antiga alfândega Zollhaus na praça Marktplatz oua igreja de St. Sutibertus. Na pracinha atrás da igreja, não deixe de ver a Romanisches Haus (casa românica). Com sua fachada escalonada, ela é um dos mais importantes exemplos da arquitetura residencial românica no estado da Renânia do Norte-Vestfália.

O último barco em direção ao centro de Düsseldorf sai às 18h15, mas se quiser ficar para jantar no simpático bairro histórico, na parada Klemensplatz você pode facilmente pegar um bonde para Estação Central (Hauptbahnhof) de Düsseldorf.

----------------

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App | Instagram

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados