Restos de botes de refugiados viram acessórios de moda e esperança | Notícias internacionais e análises | DW | 02.11.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Restos de botes de refugiados viram acessórios de moda e esperança

Duas amigas partiram de Berlim para ajudar refugiados na ilha de Kos, na Grécia. Enquanto limpavam a praia depois que os migrantes eram encaminhados para outros locais, tiveram a ideia de reciclar os restos dos botes infláveis.

Assistir ao vídeo 01:37

Vera Günther e Nora Azzaoui partiram de Berlim para ajudar refugiados na ilha de Kos, na Grécia. Além do apoio imediato, fornecendo alimentos, água e cobertores, elas limpavam a praia depois que os migrantes eram encaminhados para outros locais. Daí surgiu a ideia de usar os restos dos botes infláveis. Elas trouxeram para Alemanha pedaços do tecido de borracha, e pediram para um amigo designer ver como reaproveitar o material. O resultado foram bolsas, chaveiros, carteiras e tênis. Com o apoio de crowdfunding e do Prêmio de Integração Alemão, elas conseguiram montar um negócio sem fins lucrativos. A pequena fábrica emprega três refugiados. Um deles é o paquistanês Abid Ali. Hoje, ele costura bolsas e mochilas usando botes que transportaram os sonhos de centenas de milhares de pessoas como ele.