Redes sociais e seu poder de manipulação | DW Brasil | Notícias e análises do Brasil e do mundo | DW | 21.08.2019
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

NOTÍCIAS

Redes sociais e seu poder de manipulação

Plataformas querem que usuários permaneçam o maior tempo possível navegando e usam táticas da psicologia para alcançar esse objetivo. Veja o que mais será notícia no Futurando.

Quem nunca pegou o celular para olhar somente uma mensagem, ler uma notícia e acabou passando horas indo de um aplicativo para o outro? Ou mesmo ficou "preso” entretido na rolagem infinita? Plataformas como Facebook, Instagram e YouTube usam táticas psicológicas para manter os usuários o máximo de tempo possível. O objetivo é ganhar dinheiro com a publicidade que aparece no feed enquanto a pessoa navega. Nesta edição do Futurando vamos explicar que estratégias são essas e contar a história de um casal com um comportamento típico da geração das redes sociais.

Quando falamos de todos esses apps pode parecer que as pessoas do mundo todo têm acesso, mas não é verdade. Há lugares onde o uso da internet é restrito e controlado. Na China, por exemplo, o Google é bloqueado porque oferece um conteúdo não aprovado pelo governo. Vamos explicar qual mecanismo usado pelos chineses para bloquear páginas online.

A tecnologia, aliás, sempre prometeu que um dia teríamos um "eu virtual”, como aparece no filme Avatar, de 2009. Entra ano, sai ano, e a gente se pergunta em que momento isso vai mesmo acontecer. Pois pode estar mais perto do que nunca. As ferramentas de animação estão cada vez mais reais e os avatares, mais realistas. Você vai conhecer no Futurando o trabalho de uma empresa berlinense na captura de movimento e expressões faciais.

Os avanços também vão permitir que a inteligência artificial desempenhe no futuro um papel ainda mais importante na medicina. Não se trata de substituir médicos, mas de auxiliá-los na hora de fazer um diagnóstico. Na radiologia, por exemplo, as máquinas já conseguem extrair mais informações de um exame do que um ser humano. As máquinas são melhores em reconhecer padrões com rapidez e precisão.Nesta edição você fica sabendo mais sobre o tema. 

Em breve é possível que a realidade aumentada também seja usada por médicos para a realização de cirurgias. Com ajuda de óculos inteligentes, especialistas poderiam receber instruções sobre como manusear determinados instrumentos. Não é raro que os profissionais envolvidos numa operação precisem recorrer a manuais para aprender. O Futurando explica quais novas perspectivas podem ser abertas pela realidade aumentada.

O programa

O Futurando traz novidades sobre ciência, meio ambiente e tecnologia e é produzido todas as semanas pela redação brasileira da Deutsche Welle, em Bonn, na Alemanha.

O programa é exibido, no Brasil, pelo Canal Futura às terças-feiras, às 22h30 com reprise às quartas 16h30, quintas, sábados e segundas; pela Rede Minas aos sábados, às 14h30, com reprise às sextas-feiras, às 13h30; pela TV Brasil todas as terças, às 21h45, com reprise às quintas, às 3h15; pela TV Cultura as terças-feiras às 00h; pela TV Câmara Tupã todos os sábados às 18h, com reprise às terças-feiras, às 19h40 e pela TV Climatempo aos sábados às 9h30, com reprise às terças e aos domingos. Você também pode ver vídeos do programa no Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro.

O Futurando é transmitido ainda em Moçambique pela Rede Tim, aos sábados, às 14h30.