Putin promete grandes investimentos para impulsionar seu partido antes das eleições | Notícias internacionais e análises | DW | 19.06.2021

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Rússia

Putin promete grandes investimentos para impulsionar seu partido antes das eleições

Rússia terá eleições parlamentares em setembro, vistas como importantes para consolidar uma possível permanência de Putin no poder em 2024. Porém, confiança em seu partido, o Rússia Unida, cai cada vez mais.

O presidente russo, Vladimir Putin, prometeu neste sábado (19/06) bilhões de dólares para a melhoria de transportes públicos, estradas, infraestrutura, educação e limpeza de rios, na tentativa de alavancar a popularidade de seu partido, o Rússia Unida.

O país terá eleições parlamentares em setembro, e Putin vê a popularidade de sua legenda cair cada vez mais devido à estagnação econômica, à fadiga eleitoral e à denúncia de vários casos de corrupção.

De acordo com uma sondagem da organização independente russa Levada Center, em maio, apenas 27% dos russos votariam no Rússia Unida nas eleições para a Duma (Câmara Baixa). No pleito, 450 deputados serão renovados, metade por listas partidárias e a outra por maioria eleitoral.

A eleição é amplamente vista como uma parte importante dos esforços de Putin para consolidar seu governo antes das eleições presidenciais de 2024. O líder de 68 anos, que está no poder há mais de duas décadas, pressionou por mudanças constitucionais no ano passado que potencialmente lhe permitiriam permanecer no poder até 2036.

A promessa foi feita diante de centenas de altos funcionários reunidos em Moscou no congresso do Rússia Unida.

"Uma família próspera e forte, com filhos, é o futuro da Rússia", declarou, mantendo-se fiel à defesa dos "valores familiares" e ao seu objetivo de lutar contra o declínio demográfico do país.

Entre as promessas estão 687 milhões de dólares para o desenvolvimento e modernização da infraestrutura de transporte e 1,3 bilhão de dólares até 2026 para criar um sistema médico para reabilitação pós-operações, lesões ou doenças cardiovasculares e oncológicas.

Além disso, há a promessa de 414 milhões de dólares até 2024 para melhorar o treinamento vocacional no ensino médio, o lançamento, em breve, de um programa de apoio ao emprego para jovens e a isenção para famílias com dois ou mais filhos do pagamento de impostos sobre a venda de casas se gastarem as economias na compra de uma nova casa dentro de um ano.

Ministros encabeçam lista do Rússia Unida

Putin também anunciou durante o evento que seus ministros das Relações Exteriores, Sergey Lavrov, e da Defesa, Sergei Shoigu, encabeçarão a lista de candidatos do partido nas eleições parlamentares de setembro. Como os dois gozam de popularidade substancial por suas posições firmes nas forças armadas, o objetivo é que eles entusiasmem os eleitores a votarem no Rússia Unida. Estar na lista do partido, no entanto, não os obriga a ocupar assentos no parlamento, se eleitos.

Apesar da queda constante das intenções de voto no partido, Putin mostrou-se confiante na vitória no pleito, que vai eleger também 12 titulares de entidades federadas e 39 parlamentos regionais.

"Estou convencido de que o Rússia Unida estabelecerá o mais alto padrão para reafirmar sua liderança, obter a vitória nas eleições", disse, defendendo umas eleições "justas" e de acordo com a lei.

No entanto, a oposição liderada por Alexei Navalny, que está preso, será vetada nas eleições, depois de o movimento político e as fundações criadas por ele terem sido declaradas "extremistas" pela Justiça russa.

le (lusa, ap, dpa)

Leia mais