Provocação na catedral | Cultura europeia, dos clássicos da arte a novas tendências | DW | 23.12.2003

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Cultura

Provocação na catedral

Um diretor de teatro provoca escândalo em Bremen, com a tentativa de encenar peça obscena na catedral. Após protestos veementes de fiéis indignados, foram proibidos os ensaios e a companhia teve de buscar outro palco.

O carro na catedral: parte da polêmica em torno da peça

O carro na catedral: parte da polêmica em torno da peça

O diretor de teatro Johann Kresnik, de 64 anos de idade, procurou o ambiente que considerava ideal para a sua peça Os Dez Mandamentos – uma colagem de textos e idéias de autores como Pier Paolo Pasolini, Rainer Maria Fassbinder e Jean-Paul Sartre: a Catedral de Bremen. Ele só não contava com a reação dos fiéis.

Kresnik aproveitou a atitude liberal da pastora Ingrid Witte, que pretendia abrir a catedral a atividades da sociedade contemporânea, para alcançar a provocação desejada. Pois num palco teatral, as cenas impudicas da sua obra jamais teriam tal repercussão: uma série de mulheres idosas nuas como figurantes, um automóvel destruído durante a encenação e um arremedo de ato sexual, entre outras coisas.

Cristãos contra a pornografia

Após os primeiros ensaios, a reação ultrapassou as expectativas do dramaturgo. Os fiéis de Bremen logo formaram uma "aliança de cristãos contra a pornografia", montando guarda simbólica diante da catedral. Um grande número de luteranos declarou o seu rompimento imediato com a Igreja. A pressão foi tão grande que a liderança da Igreja Evangélica em Bremen proibiu a continuação do experimento. Os ensaios foram proibidos; diretor, atores, técnicos e requisitos foram postos para fora da catedral.

Para a bispa luterana Margot Kässmann, de Hanôver, "é uma idéia basicamente boa, a utilização das igrejas para a encenação de peças teatrais". Mas ela faz também uma clara restrição: "Quando o ambiente sacro é utilizado exclusivamente como espaço para a quebra de tabus, porque cenas de sexo e mulheres nuas causam maior provocação aqui que em outra parte, então isto é um abuso em relação ao templo divino e fere os sentimentos religiosos das pessoas".

Novo palco

A expulsão de Johann Kresnik e seu elenco não constituiu, porém, o fim do projeto de provocação numa igreja. O pastor Bernd Klingbeil-Jahr convidou o diretor austríaco a encenar a sua peça na matriz da sua paróquia, também em Bremen.

Para evitar uma reação de protesto ainda maior, os ensaios serão agora a portas fechadas. Isto, porém, não foi suficiente para acalmar os ânimos. Mas apesar de tudo, o pastor Klingbeil-Jahr está confiante de que Os Dez Mandamentos estreará em sua igreja na data prevista, dia 22 de janeiro.

Leia mais