Protesto contra a visita do Papa a Madri acaba em violência | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 18.08.2011
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Protesto contra a visita do Papa a Madri acaba em violência

Segundo os manifestantes, protesto era contra o financiamento com dinheiro público da Jornada Mundial da Juventude, encontro promovido pela Igreja Católica. Onze pessoas ficaram feridas nos confrontos com a polícia.

default

Peregrinos e manifestantes enfrentaram-se em Madrid

Uma manifestação contra a visita do papa Bento 16 a Madri resultou num conflito entre os manifestantes e a polícia, com saldo de 11 pessoas feridas, nesta quarta-feira (17/08).

Nove manifestantes e dois policiais saíram feridos do protesto por ocasião da visita do Papa Bento 16 à capital espanhola, onde participará da Jornada Mundial da Juventude, realizada entre 16 e 21 de agosto.

Segundo os organizadores, o protesto era contra as subvenções públicas para a realização do encontro católico e a favor da separação total entre Igreja e Estado. Oito manifestantes foram detidos.

A polícia estima que 5 mil pessoas tenham participado dos protestos, mas os organizadores do evento falam em 20 mil. Os conflitos tiveram início quando policiais tentaram prender um manifestante que os ameaçava com uma garrafa.

Segurando cartazes com os dizeres "Dos meus impostos, nenhum centavo vai para o Papa", os manifestantes haviam caminhado em direção à praça Puerta del Sol, onde entraram em conflitos com católicos participantes da Jornada Mundial da Juventude.

O protesto havia sido convocado por quase 140 organizações. Também participaram membros do movimento Indignados, que protesta contra a crise econômica, o desemprego e o programa de austeridade do governo espanhol.

Em cartazes, manifestantes diziam que os 50 milhões de euros que a Igreja Católica gastou com a Jornada deveriam ser empregados para combater a fome na África.

Há alguns dias, 120 religiosos de Madri haviam criticado o financiamento da Jornada Mundial da Juventude por grandes empresas, as quais eles culpam pela atual crise econômica e pelo desemprego na Espanha. Os patrocinadores do evento podem deduzir suas doações do imposto de renda.

Proteste gegen Papstbesuch in Madrid Spanien Flash-Galerie

"Dos meus impostos, nenhum centavo vai para o Papa", diziam os cartazes

A visita

O Papa Bento 16 chegará nesta quinta-feira (18/08) à Madri, em sua 20ª viagem ao exterior e terceira à Espanha. À noite, o chefe da Igreja Católica será recepcionado pelos participantes da Jornada Mundial da Juventude na Plaza de Cibeles.

Mais de um milhão de pessoas são esperadas para este encontro da juventude. O evento é realizado a cada dois ou três anos. Depois de Colônia, em 2005, e Sidney, em 2008, este é o terceiro do qual Bento 16 participa. Alguns dos peregrinos que o aguardavam haviam reagido aos protestos desta quarta-feira com gritos de "Viva o Papa".

O auge da visita do pontífice alemão de 84 anos à Espanha será a missa de encerramento da Jornada. A celebração, a céu aberto, será no aeroporto mais antigo de Madri, o Cuatro Vientos. O Papa também se reunirá com os cardinais e bispos da capital espanhola e visitará a família real no Palácio de la Zarzuela.

LPF/afp/dpa/efp/lusa
Revisão: Alexandre Schossler

Leia mais