Presidente da Lituânia recebe prêmio internacional Carlos Magno | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 09.05.2013
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Presidente da Lituânia recebe prêmio internacional Carlos Magno

Dalia Grybauskaite foi homenageada com o mais importante prêmio europeu por sua contribuição no fortalecimento dos laços dentro da União Europeia. Presidente também recebeu elogios por atuação diante da crise econômica.

Por contribuir para a aproximação entre os países na Europa, a presidente da Lituânia, Dalia Grybauskaite, de 57 anos, foi homenageada nesta quinta-feira (09/05) em Aachen, no oeste da Alemanha, com a mais importante condecoração europeia, o prêmio Carlos Magno. Grybauskaite foi escolhida por ser considerada uma personalidade de destaque na região báltica, e por seus esforços para estreitar os laços entre a União Europeia (UE) e os países do leste europeu.

A ex-Comissária Europeia de Programação Financeira e Orçamento foi elogiada pela forma como conduziu a crise econômica na Lituânia e pela luta para a integração do país na zona do euro. Em seu discurso, o presidente do Parlamento Europeu, Martin Schulz, descreveu Grybauskaite como "uma mulher franca e uma europeia extraordinária".

Segundo Schulz, o prêmio homenageia também um povo que superou com dignidade, serenidade e determinação uma dramática crise econômica e, apesar de tudo, não esqueceu a ideia da Europa. "Se tivéssemos mais lideranças como Grybauskaite, nós teríamos menos problemas na UE", afirmou Schulz.

"Nunca quis ser presidente"

A carreira política de Grybauskaite começou em 1990, depois da independência da Lituânia. Ela foi diretora de departamento no Ministério de Comércio Exterior e depois no Ministério de Relações Exteriores. Nessa época, ela coordenou a assinatura de acordos de livre comércio com a UE.

Litauische Präsidentin Dalia Grybauskaite im DW-Interview

Grybauskaite é 55ª ganhadora do prêmio Carlos Magno

Grybauskaite foi também embaixadora da Lituânia nos Estados Unidos e ministra das Finanças. Em 2004, ela foi escolhida para Comissária Europeia de Programação Financeira e Orçamento.

"Eu acredito que todo sucesso não depende somente do talento, mas ele também deve consistir necessariamente em trabalho duro e disciplina. É assim que eu trabalho e é o que eu espero dos outros", disse Grybauskaite.

Em 2008, quando a crise econômica atingiu a Lituânia, Grybauskaite deixou o seu cargo na Comissão Europeia e se candidatou para a eleição presidencial em seu país. "Na verdade, eu nunca quis ser presidente. Eu só me candidatei por ver a Lituânia patinando na crise e eu queria ajudar o governo a enfrentar esse problema", justificou Grybauskaite.

Em 2009, ela assumiu a presidência do país. Juntamente com o governo do ex-primeiro-ministro Andrius Kubilius, estabilizou a economia da Lituânia. Diferentemente de outros países em crise no sul da Europa, a presidente abriu mão da ajuda financeira do Fundo Monetário Internacional.

A presidente da Lituânia é 55ª ganhadora do prêmio Carlos Magno, que teve sua primeira edição em 1950. No ano passado, a premiação homenageou o ministro alemão das Finanças, Wolfgang Schäuble.

CN/dpa/afp

Leia mais