Presidente da Bayer é ″Dinossauro do Ano″ | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 28.12.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Meio ambiente

Presidente da Bayer é "Dinossauro do Ano"

ONG ambientalista Nabu destaca chefe da empresa alemã como "ambientalmente antiquado" por causa da aquisição da Monsanto e do seu apoio à agricultura industrial.

A organização ambientalista alemã Nabu concedeu nesta quarta-feira (28/12) ao presidente da Bayer, Werner Baumann, o desonroso prêmio Dinossauro do Ano 2016, dedicado a personalidades cujas atividades, na visão da ONG, são antiquadas em termos ambientais.

Em setembro, a Bayer anunciou a compra da empresa agroquímica americana Monsanto por 66 bilhões de dólares, "apesar dos protestos de ambientalistas e consumidores em todo o mundo que desejam uma agricultura livre de produtos tóxicos e tecnologias genéticas", afirmou o presidente da Nabu, Olaf Tschimpke.

A organização afirmou temer que o acúmulo de poder no mercado de sementes e pesticidas possa solidificar o predomínio da agricultura industrial, resultando em prejuízos à biodiversidade.

Segundo a Nabu, o modelo de negócios da Bayer-Monsanto se beneficia da agricultura industrial, com base em estruturas de subsídios mantidas artificialmente com recursos públicos. "Ao agir dessa forma, [a empresa] contribui para manter esses sistemas, que trazem consequências nefastas para os seres humanos e a natureza", afirmou a Nabu.

Em meados de dezembro, os acionistas da Monsanto votaram a favor da aquisição por parte da Bayer, a maior já feita por uma empresa alemã. O acordo ainda requer aprovação de autoridades em várias partes do mundo. Espera-se que o processo seja concluído no final de 2017.

Em outubro, Baumann havia dito que a Bayer não pretende introduzir sementes geneticamente modificadas no mercado europeu, ressaltando que a empresa aceita o fato de a sociedade rechaçar sementes transgênicas e não vai tentar impor algo diferente.

Ele se distanciou dos métodos usados pela Monsanto, afirmando que, na tentativa de introduzir plantas geneticamente modificadas na Europa, o tiro saiu pela culatra. "Nós, da Bayer, adotamos uma abordagem de parceria para lidar com nossos clientes e todos os grupos sociais", afirmou Baumann.

O Dinossauro do Ano é concedido desde 1993. Os "agraciados" recebem uma estatueta de metal com a escultura de um dinossauro.

RC/epd/dpa

 

Leia mais