Presidente da Alemanha é vacinado | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 01.04.2021

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Coronavírus

Presidente da Alemanha é vacinado

Pouco depois de as autoridades restringirem uso do imunizante anglo-sueco, Steinmeier recebe 1ª dose e diz confiar em todas as vacinas aprovadas no país. Uso chegou a ser suspenso em razão de suspeita de causar trombose.

Médico aplica vacina no braço do presidente da Alemanha. A vacinação é etapa decisiva para deixarmos a pandemia, afirmou o presidente alemão, Frank-Walter Steinmeier.

"A vacinação é etapa decisiva para deixarmos a pandemia", afirmou presidente alemão, Frank-Walter Steinmeier

O presidente da Alemanha, Frank-Walter Steinmeier, de 65 anos, recebeu a primeira dose da vacina AstraZeneca-Oxford em um hospital de Berlim nesta quinta-feira (01/04).

A aplicação serve como um sinal da confiança das autoridades alemãs no imunizante, que teve o uso no país restrito a pessoas com mais de 60 anos.

Na última terça-feira, a Comissão Permanente de Vacinação da Alemanha (Stiko, na sigla em alemão) havia recomendado que pessoas com menos de 60 anos não recebessem a vacina da AstraZeneca.

A decisão foi motivada por suspeitas de casos de trombose venosa cerebral, sobretudo em mulheres jovens, após a vacinação. Esta foi a segunda vez em um mês que o uso do imunizante foi questionado.

Em meados de março, a aplicação da vacina foi suspensa em vários países europeus. Alguns governos acabaram retomando as vacinações depois de a Agência Europeia de Medicamentos (EMA) reforçar a classificação do imunizante da AstraZeneca como seguro e recomendar sua utilização.

Na Alemanha, os especialistas, alteraram a recomendação para pessoas mais jovens "com base na ocorrência de efeitos colaterais tromboembólicos raros, mas muito graves".

Ministro do Interior rejeita vacina da AstraZeneca

Steinmeier disse em nota que confia nas vacinas autorizadas pelas autoridades do país. "A vacinação é uma etapa decisiva no caminho para deixarmos a pandemia. Aproveite as oportunidades, junte-se a nós”, afirmou.

O ministro alemão do Interior, Horst Seehofer, de 71 anos, teria se recusado a receber o imunizante da AstraZeneca. Segundo o jornal alemão Bild, ele rejeitou um pedido do ministro da Saúde, Jens Spahn, para que recebesse a vacina da farmacêutica anglo-sueca.

A chanceler federal alemã, Angela Merkel, de 66 anos, disse que está pronta para receber o imunizante, mas ainda não se sabe quando isso deverá ocorrer.

rc (DPA, AFP, AP)

Leia mais