1. Pular para o conteúdo
  2. Pular para o menu principal
  3. Ver mais sites da DW
Polícia isola casa de Walter Lübcke
Político foi encontrado no terraço de casaFoto: picture-alliance/dpa/S. Pförtner
Sociedade

Político do partido de Merkel é encontrado morto na Alemanha

3 de junho de 2019

Polícia investiga caso como homicídio. Walter Lübcke, de 65 anos, morreu no terraço de casa com um tiro na cabeça. Em 2015, ele recebeu ameaças de morte após defender refugiados.

https://www.dw.com/pt-br/pol%C3%ADtico-do-partido-de-merkel-%C3%A9-encontrado-morto-na-alemanha/a-49042521

Um político da União Democrata Cristã (CDU), partido da chanceler federal alemã, Angela Merkel, foi encontrado morto no terraço de sua casa em Wolfhagen, no centro-oeste da Alemanha, afirmou a polícia nesta segunda-feira (03/06). O caso está sendo investigado como homicídio.

Walter Lübcke, de 65 anos, foi encontrado no terraço por um familiar na madrugada de domingo. Apesar de tentativas de reanimação, ele não resistiu ao ferimento e morreu.

Walter Lübcke
Lübcke foi deputado estadual em Hessen entre 1999 e 2009Foto: picture-alliance/U. Zucchi

Segundo o promotor, Horst Streiff, a autópsia confirmou que Lübcke morreu com um tiro na cabeça, disparado a curta distância. A hipótese de suicídio teria sido descartada, e uma investigação de homicídio foi aberta.

"Não há ainda indícios sobre suspeito ou motivo", afirmou a chefe da polícia criminal do estado de Hessen, Sabine Thurau. "Estamos investigando em todas as direções", acrescentou.

Membro de longa data da CDU, Lübcke era o encarregado da região administrativa de Kassel, uma subdivisão do governo estadual de Hessen, há dez anos. Em 2015, ele chegou a receber ameaças de morte depois de defender refugiados.

O político apoiou, na época, a abertura de um abrigo para requerentes de asilo planejado na cidade de Lohfelden. Diante de vaias, ele respondeu que determinados valores precisavam ser defendidos e que todo alemão tinha liberdade para deixar o país se não concordasse com esses valores.

Thurau, afirmou, no entanto, que não há, no momento, uma ligação entre as ameaças de morte e o crime. Não foram dados detalhes sobre a arma usada ou se houve testemunhas. "Essa primeira fase é decisiva para o sucesso da investigação. Não queremos que especulações coloquem em risco a investigação", disse.

CN/afp/ap/dpa

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube 

WhatsApp | App | Instagram | Newsletter