Polícia prende dois por drones em aeroporto de Londres | Notícias internacionais e análises | DW | 22.12.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Mundo

Polícia prende dois por drones em aeroporto de Londres

Detidos são suspeitos de envolvimento em voo dos aparelhos nos arredores de Gatwick, que causaram três dias de transtornos, afetando dezenas de milhares de passageiros nas vésperas do Natal. Terminal retomou operações.

Silhueta de um avião no céu, contra a luz do luz, que brilha atrás das nuvens

Avião se prepara para pouso em aeroporto de Gatwick

A polícia britânica afirmou neste sábado (22/12) que prendeu duas pessoas em conexão com o "uso criminoso de drones" no aeroporto londrino de Gatwick, após três dias de transtornos no tráfego aéreo, que afetaram dezenas de milhares de passageiros nas vésperas das festas de fim de ano.

Drones foram vistos pela primeira vez nos arredores do segundo aeroporto mais movimentado do Reino Unido na quarta-feira, causando o fechamento das pistas e afetando mais de 140 mil pessoas.

A polícia disse que fez duas prisões na noite de sexta-feira como parte da sua investigação em curso sobre o uso criminoso de drones. Nenhum grupo assumiu a responsabilidade pelas interrupções, que afetaram pelo menos 120 mil pessoas na quarta e quinta-feira. Por um breve período, o aeroporto chegou a ser fechado novamente nesta sexta-feira após um drone ser observado nos arredores, mas os pousos e decolagens logo foram retomados

A administração do aeroporto disse que todas as chegadas e partidas devem ser realizadas neste sábado. No entanto, alertou que os passageiros devem enfrentar atrasos e cancelamentos, já que o aeroporto continua se recuperando do maior distúrbio que enfrentou desde o caos causado pela nuvem de cinzas vulcânicas originada na Islândia em 2010.

"Continuamos exortando o público, os passageiros e a comunidade em torno de Gatwick para permanecerem vigilantes", disse a polícia. "Nossas investigações ainda estão em andamento e nossas atividades no aeroporto continuam no sentido de detectar e mitigar novas incursões de drones", acrescentou a autoridade, através de nota.

Os distúrbios começaram na tarde de quarta-feira, quando o aeroporto de Gatwick foi forçado a cancelar todos os voos após a detecção de pequenos drones perto das áreas de pouso e decolagem. Toda vez que os operadores do aeroporto tentaram reabrir as pistas na quinta-feira, os drones retornavam.

Autoridades finalmente recuperaram o controle sobre o aeroporto depois que o Exército implantou tecnologia militar para proteger a área, confirmando posteriormente que o aeroporto se encontrava em condições para a retomada do tráfego.

Autoridades do governo realizaram uma reunião de emergência para discutir a situação.

A ministra britânica da Aviação, Elizabeth Sugg, disse que o governo planeja "introduzir novas leis para garantir que os drones sejam usados com segurança e responsabilidade", segundo o jornal The Daily Telegraph.

A atual lei britânica proíbe o voo de drones perto de aeronaves, no espaço de até um quilômetro de um aeroporto ou a uma altitude de mais de 122 metros. A punição para quem desrespeitar a lei e colocar em perigo uma aeronave vai até cinco anos de prisão.

MD/afp/rtr

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube 
WhatsApp | App | Instagram | Newsletter

Leia mais