Polícia prende dois membros do ETA em Berlim | Notícias internacionais e análises | DW | 27.10.2017
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Polícia prende dois membros do ETA em Berlim

Um dos detidos é acusado na Espanha de participar de atentados e o outro é procurado na França por ser integrante de organização criminosa. Ambos são espanhóis.

Funcionários municipais removem pichação do ETA em Guernica, na Espanha

Funcionários municipais removem pichação do ETA em Guernica, na Espanha

A polícia prendeu nesta sexta-feira (27/10) em Berlim dois integrantes do grupo separatista basco ETA, anunciou o ministro do Interior espanhol, Juan Ignacio Zoido. Havia mandatos de prisão europeus contra os dois espanhóis. Um era procurado pela Espanha e o outro pela França.

"A prisão é resultado de uma operação de busca. Um dos detidos é acusado de ter participado de atentados a bancos e instalações ferroviárias espanholas em 2007", afirmou a porta-voz da Procuradoria de Berlim, Silke Becker.

De acordo com Becker, o outro detido era procurado pela França, acusado de ser integrante de uma organização criminosa antes de 2007 e de planejar atentados em 2011 e 2012. Os homens presos têm 29 anos e 37 anos. Eles estariam com documentos falsificados.

Assistir ao vídeo 03:29

Cidade basca marcada pelo terrorismo do ETA aposta em coexistência pacífica

A porta-voz informou ainda que eles permaneceram presos na Alemanha até serem entregues as autoridades espanholas e francesas. A procuradoria e a polícia não deram mais detalhes sobre o caso.

O ETA foi fundado em 1959, durante a ditadura de Francisco Franco, e tem como objetivo estabelecer um Estado basco independente, no norte da Espanha e no sul da França.

O grupo é considerado responsável pela morte de mais de 800 pessoas. O primeiro homicídio remonta a 1968, e os últimos ataques a março de 2010, na França, quando membros do grupo assassinaram um policial perto de Paris, e a julho de 2009, na Espanha, quando um carro-bomba matou dois policiais em Maiorca.

Nos últimos anos, centenas de membros da organização foram presos, e parte de suas armas, apreendida. Em 2011, o grupo declarou o fim da luta armada, em nome da independência do País Basco. A União Europeia considera o ETA uma organização terrorista.

CN/dpa/efe

----------------

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados