Polícia alemã prende supostos terroristas do ″Estado Islâmico″ | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 13.09.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Polícia alemã prende supostos terroristas do "Estado Islâmico"

Operação detém três sírios que teriam ligação com atentados perpetrados em Paris em 2015. Acredita-se que após receberem treinamento na Síria eles tenham viajado com planos já delineados ou aguardando instruções do EI.

Assistir ao vídeo 01:23
Ao vivo agora
01:23 min

Ministro fala sobre os suspeitos de terrorismo

A policia alemã prendeu nesta terça-feira (13/09) três cidadãos sírios suspeitos de ligação com o "Estado Islâmico" (EI). De acordo com o ministro do Interior alemão, Thomas de Maizière, as investigações indicam que os três suspeitos teriam ligação com os atentados perpetrados em Paris no ano passado.

Segundo o ministro, tudo indica que a mesma organização de tráfico que atuou no caso dos autores dos ataques na capital francesa tenha trazido esses três homens disfarçados de refugiados à Alemanha.

Os três teriam chegado ao país em novembro passado, com o objetivo de "cumprir ordens previamente determinadas ou aguardar instruções" da organização extremista.

Agentes da Polícia Federal e do grupo de operações especiais GSG 9 realizaram buscas durante a madrugada nos estados de Schleswig-Holstein e da Baixa Saxônia, no norte do país. Três abrigos de refugiados estariam entre os alvos da batidas, noticiou a mídia alemã.

Os detidos são Mahir AI-H., de 17 anos, Mohammed A., de 26, e Ibrahim M., de 18. Acredita-se que Mahir AI-H. tenha recebido treinamento do EI em Raqqa, a capital do grupo na Síria, onde aprendeu em setembro do ano passado a usar armas e explosivos. Um mês depois, ele e os outros dois suspeitos teriam elaborado um plano de viajar à Europa para realizar operações ou ataques.

A Promotoria Pública disse em comunicado que eles chegaram ao país munidos de passaportes falsos, além de uma "soma alta de quatro dígitos" em dólares e telefones celulares equipados com programas de comunicação fornecidos pelo EI.

Os suspeitos teriam passado por Turquia e Grécia antes de chegar à Alemanha. As autoridades não forneceram detalhes sobre quais seriam as ordens recebidas pelos três supostos jihadistas.

RC/rtr/dpa/dw

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados