Pfizer oferece ao Brasil milhões de doses de vacina contra covid-19 | Notícias e análises sobre os fatos mais relevantes do Brasil | DW | 19.11.2020

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Coronavírus

Pfizer oferece ao Brasil milhões de doses de vacina contra covid-19

Farmacêutica anuncia ter feito proposta ao governo brasileiro para entregar vacina no primeiro semestre de 2021. Imunizante, produzido em parceria com a alemã Biontech, apresentou eficácia de 95% em testes.

Vacina da Pfizer

Pfizer anunciou que sua vacina contra a covid-19 é segura

A Pfizer anunciou nesta quarta-feira (18/11) que ofereceu uma proposta ao governo brasileiro para fornecer milhões de doses da sua vacina contra o novo coronavírus no primeiro semestre de 2021.

A farmacêutica multinacional, com sede nos EUA, afirmou que a proposta está em linha com acordos fechados com outros países, inclusive na América Latina. O Brasil é um dos países do mundo mais afetados pela pandemia, com quase 6 milhões de casos registrados.

O Ministério da Saúde confirmou que houve um encontro com representantes da Pfizer na terça-feira e comunicou que poderá comprar a vacina se ela se mostrar segura e for aprovada pela Anvisa.

A Pfizer acrescentou que está em contato com a Anvisa para a aprovação e que já tem um plano para transporte e armazenamento da vacina em baixas temperaturas, o que é necessário para manter a condição de uso, por meio de uma embalagem especial que utiliza gelo seco.

Nesta quarta-feira, a Pfizer e a sua parceira, a empresa alemã Biontech, anunciaram resultados conclusivos da terceira e última fase de testes clínicos da sua vacina, com uma eficácia de 95% na prevenção e sem efeitos colaterais graves.

As empresas anunciaram ainda que a vacina contra a covid-19 é segura e que se preparam para pedir em alguns dias a aprovação de emergência nos Estados Unidos.

AS/rtr/ots

Leia mais