Parlamento grego aprova privatizações | Notícias internacionais e análises | DW | 28.09.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

União Europeia

Parlamento grego aprova privatizações

Medidas eram condição para liberação de mais dinheiro a Atenas por credores internacionais. Aval foi dado à desestatização de empresas de energia e água, além de aeroportos e estradas.

O Parlamento grego aprovou mais um pacote de medidas de austeridades exigido pelos credores para garantir os repasses do terceiro programa de resgate ao país. As propostas votadas incluem a privatização de estradas, aeroportos, portos, além de empresas estatais no ramo energético e de abastecimento de água.

A reforma foi aprovada nesta terça-feira (27/09) por 152 dos 293 parlamentares. O grupo deu o aval para a mudança na direção no órgão que ficará responsável pelas privatizações. A equipe de cinco pessoas será composta por três indicados pelo governo grego e dois pelos credores, cujos nomeados são o francês Jacques Le Pape, que liderará o projeto, e o economista espanhol David Vegara.

Gregos protestaram contra proposta do governo

Gregos protestaram contra proposta do governo

O debate mais intenso ocorreu sobre a privatização de empresas estatais. Um parlamentar pediu que o governo fosse agraciado com o Prêmio Nobel para hipocrisia. No passado, o primeiro-ministro Alexis Tsipras se posicionou, em diversas ocasiões, contrário à venda da companhia de abastecimento de água.

As reformas são uma condição para o pagamento de uma parcela de 2,8 bilhões de euros do pacote de regaste nos próximos meses. O total de créditos acordado entre Atenas e os países da zona do euro, em julho de 2015, é de 86 bilhões de euros.

Durante a votação, manifestantes protestaram contra as reformas na frente do Parlamento. O protesto foi organizado por sindicados de trabalhadores de empresas estatais.

CN/afp/dpa

Leia mais