PARADA GAY NO BRASIL E VIOLÊNCIA CONTRA HOMOSSEXUAIS | Escreva sua opinião, comentários, críticas ou sugestões | DW | 27.08.2011
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Sua Opinião

PARADA GAY NO BRASIL E VIOLÊNCIA CONTRA HOMOSSEXUAIS

Parada gay e violência contra homossexuais no Brasil, consequências do 11 de Setembro e incêndios em carros em Berlim foram os temas comentados por nossos leitores esta semana.

default

Sim, o Brasil é marcado por uma homofia cultural. Um exemplo simples é que empregadores não contratam travestis e transexuais, que acabam caindo na prostituição. O mais irônico é que, quando mortas nas ruas em situações de homofobia ou vítimas de traficantes de drogas, a mesma sociedade que fecha as portas para elas subjugam-nas como culpadas da sua condição. Triste.
Leonardo Valle
 
Não digo que a homofobia não exista. Infelizmente ela existe, e as agressões e homicídios também. Porém, no Brasil, creio que estão superestimando os casos. Recentemente, por exemplo, uma briga de trânsito acabou sendo divulgada como sendo homofobia. Aqui em Curitiba, houve um caso há alguns anos de dois travestis que foram mortos por causa de drogas, mas isso também foi considerado como homofobia pelas ONGs gays. Há casos também de gays que saem com "garotos de programa", mas estes muitas vezes são ladrões, que roubam e matam, depois dizem que foi homofobia. Sem contar ainda os casos passionais e por outros motivos. Na verdade, hoje, todo crime cometido contra um homossexual (independente de qual motivação), tem sido divulgado como homofobia.
Laudo Leon
 
Olá amigos da DW, pois bem é posta a questão acerca da origem da homofobia; se tomando cultural no sentido de diferença de classes e raças e ou costumes, eu digo que não, pois há homossexuais oriundos tanto da classe A como das raças brancas e negras. Nesse sentido ela não é cultural. Ocorre que na iniciação machista do menino há imposição, ele é forçado a aceitar e não o fazendo será excluído do meio dos "homens" e, de igual modo, com as meninas. Porém muito mais grave é a situação dos transexuais, que por si acusam explicitamente sua opção. Eu reputo essa onda a toda uma moral despida de fundamentos, ademais uns alegam motivos religiosos, outros motivos nenhum, mas segregam por pura violência oriunda de uma rebeldia gratuita, como também porque está na moda, como nos trotes universitários, uma espécie de vale tudo.
Francisco Carlos Marrocos
 
Realmente não sei o que os Srs. querem mais. Já possuem representatividade no Congresso, já podem celebrar casamento e ainda reclamam. Se continuar assim, num futuro próximo os héteros é que serão a minoria. Chega de reclamar. Utilizem os direitos conquistados e vivam a vida. Parem de tentar dominar as mídias e os espaços em detrimento dos outros grupos. Fica a dica.
Crowley     
 
11 DE SETEMBRO
 
Claro que nada justifica atitudes terroristas, mas será que já fizemos uma reflexão quanto às bombas de Hiroshima e Nagasaki? Tão terrível quanto o atentado contra os americanos!
Margareth Dutra Ribeiro
 
O 11 de Setembro mudou não só a política de segurança mundial. Mudou também e complicou as viagens internacionais. Mudou a descontração e alegria de viajar sem preocupação e medo de que os controles infindáveis não sejam suficientes para garantir um voo seguro.
Carmem Pires
 
INCÊNDIOS EM CARROS EM BERLIM
 
Lendo esta notícia agucei a mente a fim de encontrar uma razão para tamanho vandalismo. Certamente tem um sinal de alerta, pois são muitos carros em vários bairros de Berlim incendiados. O que é certo é que algum motivo existe, e que ainda não apareceu. Mas logo a eficiente polícia alemã, tão preparada com ataques de vandalismo e outras manifestações, encontrará uma razão para estes fatos. No primeiro deslize que acontecer da parte dos autores desses crimes e no primeiro preso apanhado, a ponta do fio do novelo vai ser desenrolada.
Odalberto Domingos Casonatto   

FIM DA UNIÃO SOVIÉTICA

A União Soviética nunca foi comunista. O termo correto é socialismo autoritário. O comunismo refere-se a uma sociedade sem classes, sem Estado, apátrida e livre de opressão, onde as decisões são tomadas democraticamente de forma direta pela população. A mídia capitalista distorceu ao longo das últimas décadas o conceito do comunismo e o demonizou da maneira mais estúpida e conveniente possível.
Vittorio Greco

Leia mais