Para maioria dos alemães, Merkel deveria ir à Rússia | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 15.06.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Copa de 2018

Para maioria dos alemães, Merkel deveria ir à Rússia

Pesquisa aponta que quase 70% dos alemães defendem que, apesar da crise interna e das turbulências na relação do Ocidente com Moscou, a chanceler federal deveria apoiar a seleção pessoalmente no Mundial.

Merkel visitou na Itália a seleção durante preparação para a Copa

Merkel visitou na Itália a seleção durante preparação para a Copa

A maioria dos alemães (69%) afirma que a chanceler federal Angela Merkel cometerá um erro se realmente decidir não participar da Copa do Mundo na Rússia para apoiar a seleção alemã, mostra uma pesquisa divulgada nesta sexta-feira (15/06) pela emissora pública de TV ARD.

Já 26% dos entrevistados consideram que seria  correta a decisão de ficar longe do Mundial, dado o retrospecto negativo do governo russo em questões como liberdade de imprensa, direitos humanos e a anexação da Crimeia em 2014.

Merkel ainda não confirmou se estará presente em algum dos jogos da seleção alemã. Mas, para a maioria (59%) dos alemães, do ponto de vista político a aplicação de sanções econômicas fariam mais sentido do que boicotar o evento.

Ao serem indagados se a Fifa deveria ter escolhido a Rússia como anfitriã da Copa, os entrevistados ficaram divididos: 45% afirmaram concordar com a decisão, contra 42% que disseram o contrário. Isso mostra que houve uma mudança de opinião sobre o país desde os Jogos Olímpicos de Inverno de Sochi, em 2014, quando 57% disseram que os russos não deveriam receber os Jogos.

A ampla pesquisa, realizada pelo instituto Infratest-dimap, também mostrou que quase todos os alemães são a favor de mais diálogo com a Rússia, apesar de acharem que ambos os lados devem mostrar disposição para isso.

Segundo a sondagem, 93% dos mais de mil participantes disseram que a Rússia deveria trabalhar mais na reaproximação com o Ocidente, enquanto 88% opinaram que os países ocidentais  também deveriam fazer o mesmo com Moscou.

Na Copa de 2014, Merkel não só esteve no Brasil, como foi ao vestiário dos jogadores alemães no Maracanã parabenizá-los pelo título mundial. Antes do embarque para a Rússia, ela foi até a concentração desejar boa sorte ao time de Joachim Löw.

Sua presença na Rússia, no entanto, é uma incógnita. Internamente, a chanceler está sob pressão, devido a diferenças com seus parceiros de governo devido ao tema imigração. Além disso, a relação atual com entre Berlim e Moscou é tida como a mais turbulenta em décadas.

----------------

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App | Instagram

Leia mais