1. Pular para o conteúdo
  2. Pular para o menu principal
  3. Ver mais sites da DW
Templo religioso ortodoxo em Lyon
Templo religioso ortodoxo em Lyon: padre foi baleado quando fechava a igrejaFoto: Maxime Jegat/dpa/picture alliance
PolíticaFrança

Padre ortodoxo é ferido a tiros em igreja na França

31 de outubro de 2020

Ataque em Lyon ocorre três dias após homem matar três pessoas a facadas em basílica de Nice. Agressor consegue fugir. Ato em Nice homenageia brasileira morta em atentado.

https://www.dw.com/pt-br/padre-ortodoxo-%C3%A9-ferido-a-tiros-em-igreja-na-fran%C3%A7a/a-55459485

Um padre ortodoxo foi baleado neste sábado (31/10) em um templo religioso no centro da cidade de Lyon, na França. O responsável pelo ataque conseguiu fugir, segundo a imprensa local.

O religioso foi atendido  e levado do local, que foi cercado pelas forças de segurança, em uma maca. Ao ser atendido pelas equipe de resgate, ele teria dito que não conhecia o responsável pelo crime. O ataque teria ocorrido por volta das 16h (horário local), quando o sacerdote estava fechando a igreja. Segundo as primeiras informações, a vítima foi hospitalizada com ferimentos graves.

O templo ortodoxo grego onde ocorreu o ataque está localizado no sétimo distrito da terceira maior cidade de França, no bairro conhecido como Jean Mace.

Ataque em Nice

O atentado acorre três dias após três pessoas serem mortas – incluindo uma brasileira – na Basílica de Notre-Dame, em Nice, o que fez com que o governo francês elevasse o alerta de ameaça terrorista para o nível máximo.

O terrorista entrou na igreja católica e em 30 minutos matou três pessoas a facadas: uma idosa de 60 anos que quase foi decapitada, o sacristão do templo, de 55 anos, e a brasileira Simone Barreto Silva, de 44 anos.

A brasileira ainda conseguiu deixar a igreja e tentou se esconder em um restaurante próximo, mas não resistiu aos ferimentos. 

Neste sábado, a polícia francesa anunciou ter detido um terceiro suspeito de cumplicidade no atentado de Nice. A prisão ocorreu no dia anterior, em seguida a duas outras prisões, uma delas no mesmo dia e outra na quinta-feira. O suposto agressor, que foi baleado pela polícia está em estado crítico no hospital.

Duas semanas atrás, um professor foi decapitado em um subúrbio de Paris por um agressor de 18 anos que aparentemente teria se indignado pelo fato de a vítima ter mostrado um desenho do profeta Maomé durante uma aula.

Homenagem a brasileira

Embora o motivo do ataque deste sábado em Lyon permanecesse desconhecido horas após o ocorrido, ministros do governo francês alertaram que podem ocorrer outros ataques de militantes islâmicos. O presidente francês, Emmanuel Macron, determinou que milhares de soldados sejam deslocados para proteger locais como templos religiosos e escolas.

Também neste sábado, um ato reunindo centenas de pessoas no centro de Nice homenageou a brasileira Simone Barreto Silva, morta no ataque na Basílica de Notre-Dame.

Segundo a rede pública francesa RFI, uma passeata foi da igreja Saint-Pierre d'Arène, onde foi realizada uma cerimônia em memória da brasileira, até o templo religioso que foi palco do ataque. Os participantes da manifestação entoaram o hino brasileiro, cânticos religiosos e pediram "paz" e "justiça".

MD/afp/efe/rtr