Otan convida Montenegro a ingressar na aliança | Notícias internacionais e análises | DW | 02.12.2015
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Mundo

Otan convida Montenegro a ingressar na aliança

Convite, já esperado, é criticado pela Rússia, que afirma que tomará medidas de resposta. Pequeno país dos Bálcãs será o 29º membro da Aliança Atlântica.

Reunião da Otan em Bruxelas, com Stoltenberg entre representantes do governo montenegrino

Reunião da Otan em Bruxelas, com Stoltenberg entre representantes do governo montenegrino

Os ministros do Exterior da Otan convidaram nesta quarta-feira (02/12) Montenegro a se unir à aliança militar, uma decisão já esperada, mas fortemente contestada pela Rússia, que a considera uma ameaça à estabilidade nos Bálcãs.

"Os ministros dos Negócios Estrangeiros da Otan tomaram a decisão histórica de iniciar negociações de adesão para que Montenegro se torne o 29º membro", disse o secretário-geral da aliança, Jens Stoltenberg, em Bruxelas.

A reação de Moscou foi imediata. Um porta-voz do Kremlin afirmou que a Rússia tomará medidas de resposta ao convite. "Moscou sempre disse que a contínua expansão da Otan e das estruturas militares da Otan para o Leste obviamente levará a ações recíprocas vindas do Leste, ou seja, do lado russo, com a intenção de garantir a segurança e de apoiar a paridade de interesses", declarou.

A "política de portas abertas" da Otan está inscrita no seu tratado de fundação, no qual a aliança assegura estar disposta a integrar "qualquer Estado que esteja em condições de cumprir os princípios do tratado e de contribuir para a segurança na região do Atlântico Norte".

Na última cúpula da Otan, realizada no País de Gales em 2014, os líderes aliados pediram que fosse tomada uma decisão sobre a adesão de Montenegro na reunião desta semana dos ministros do Exterior em Bruxelas.

Feito o convite, inicia-se agora a negociação do protocolo de adesão, com a integração plena a decorrer apenas daqui a seis ou nove meses, segundo diplomatas.

Montenegro é um país candidato que se uniu à associação pela paz da Otan em 2006 – ano em que se separou da Sérvia – e que em 2009 foi convidado a entrar no processo de adesão. Montenegro tem cerca de 600 mil habitantes. Suas Forças Armadas têm em torno de 2 mil soldados. Desde 2010, o país contribuiu com 25 soldados para a missão militar da Otan no Afeganistão.

Os últimos países que se uniram à Otan são Albânia e Croácia, que foram convidados na cúpula de Bucareste, em 2008, e se uniram à Aliança Atlântica em 2009.

Além de Montenegro, são candidatos a Bósnia-Herzegovina, a Geórgia e a Macedônia.

AS/lusa/afp

Leia mais